Allure na Europa: como fazer os passeios?

(31 de agosto de 2015)

Bookmark and Share

Fizemos um cruzeiro em família pela Europa nesse gigante chamado Allure of the Seas.

Vou comentar aqui o que fizemos em cada parada e como foi que nos viramos para fazer os passeios!

Algumas pessoas preferem excursões, pela praticidade, pela conveniência, enfim, por inúmeros motivos. Este não é o meu tipo…

O navio geralmente oferece suas excursões, mas optar pelo modo self service, além de ser mais proveitoso, sobra mais tempo pra fazer o que quiser e com mais privacidade e sem o corre-corre típico desse tipo de tour…

Se você quiser ser o tipo turista independente, o mais importante de tudo, é dar uma olhada nas paradas antes mesmo de embarcar, ver o que tem pra fazer em cada uma, quais são as principais atrações turísticas da cidade, quais as cidades vizinhas que existem na redondeza para visitar e ver o que lhe interessa, ou seja, escolher o que você quer fazer e ser assertivo. Afinal, uma parada de navio não é uma viagem em que você tem que conhecer tudo ou desbravar toda a cidade.

Assim, principalmente se pretender desbravar o destino de maneira independente, é bom observar alguns conselhos:

  • Sempre esteja atento ao horário em que o navio sairá e, sobretudo, àquela famosa hora: “todos a bordo até x:xx horas”. Ela está em todo o lugar, nos jornais de bordo, na plataforma de desembarque, no guest service, na ponta da língua da tripulação… Essa é a hora limite! Após isso, não é possível mais embarcar e, nesse caso, o navio deixa mesmo o passageiro!!!… Eu já vi vários ficarem no porto e é angustiante pra quem fica e para está a bordo também…
  • Outro conselho importante, quando souber a hora limite “todos a bordo”, calcule com folga a sua volta ao navio, pois pode haver imprevistos e engarrafamentos!
  • Se for pegar um táxi, negocie antes o valor, pois nos portos em geral os taxistas querem ganhar mais que os outros…
  • Se for pegar trem, entre nos sites das companhias de trem locais e anote bem todos os horários de ida e de volta, quanto tempo dura o percurso e esteja bem seguro que pode voltar a tempo da tal hora “todos a bordo”!
  • Se for nesse modo independente, é bom descer cedo do navio para aproveitar bem seu tempo…
  • Anote o nome do porto e o terminal em que o navio está, pois os portos na Europa são muito grandes e pode haver vários terminais de passageiros ou o seu navio parar em um terminal de carga…
  • Se for pegar trem, verifique a hora do último trem, quanto tempo leva de volta ao seu destino e a distância da estação de trem até o porto. Veja aqui no site da RAilEurope, os horários do trem>

Deixo ainda um resumo-guia do que fizemos em cada porto…

PALMA DE MALLORCA

O porto é bem próximo ao centro. Pegamos um táxi, não sem antes negociar muito e terminar  conseguindo reduzir drasticamente o valor… Como queríamos fazer um tour pela cidade, fechamos um passeio de 1h e meia. O taxista foi super simpático, até deu explicações, nos levou a vários pontos turísticos, descemos, tiramos fotos, entramos em vários lugares, fomos à catedral, ao centro, à cidade velha, a um mirante onde tem um castelo,  e depois ele nos deixou em um beach club (clube de praia) que já havia reservado desde que saímos do Brasil… Porque, claro, Palma combina com praia!!!

m4 - 2

 

Tudo custou 70,00 euros, considerando que o preço era para dividir por todos que estavam no táxi.

Na volta, foi só pedir um táxi no próprio restaurante e voltar para o navio…

 

MARSELHA e AIX-EN-PROVENCE

O porto de Marselha é afastado da cidade. Então, considere isso ao planejar seu roteiro.

Mas, há várias opções de visitas no entorno e as mais populares são as cidades da Provence, dentre elas Cassis, Aix-en-Provence, Avignon, algumas vilas da Provence e a própria Marseille. Óbvio que não dá para fazer tudo num dia só…

Como queríamos ir a uma cidadezinha chamada AIX-EN-PROVENCE, optamos pela excursão do navio  que estava com preços razoáveis (55 Euros) e era a melhor forma de se deslocar até lá, já que de ônibus, leva-se cerca de 1 hora para chegar…

Valeu a pena porque era um walk tour (tour a pé) pelo centro histórico, onde não entra carro e o guia era bem simpático e percorremos muitos pontos interessantes. Os pontos negativos é que sobra pouco tempo livre, o que poderia ser revisto pelo navio e oferecer uma excursão com um turno de tour e outro de tempo livre…

M1

Mas mesmo assim, deu tempo de comer uns doces num belo café, fazer comprinhas gourmet e dar mais uma volta pela cidade…

M2

Como a excursão retornou ao navio por volta das 13:30 h, não tivemos dúvidas, pegamos um táxi com taxímetro normal (pagamos uns 20 euros na ida e 15 na volta) e fomos ao centro de MARSEILLE. Lá deu tempo de dar uma volta, conhecer alguns pontos e ainda comer uma bela bouillabaise num restaurante…

Em Marseille, se quiser dar uma volta na cidade, tem a opção do trenzinho turístico ou pegar um táxi na rua mesmo e pedir pra dar uma volta… Não pegue os táxis do ponto do Port Vell, pois eles querem pegar literalmente o besta, cobrando verdadeiras fortunas por um tour, mais caro até que os taxistas do porto onde estava nosso navio… Tem que pegar o táxi que está andando na rua!

tr DSC00692

Agora se quiser ir a uma das cidades da Provence de forma independente, veja aqui os horários dos trens. Mas considere o táxi para ir do Porto até a estação de Marseille e que o trem para Aix-en-Provence leva entre 35 e 45 minutos… Verifique a hora do último trem e já compre a passagem de volta. Veja que os horários de volta de Aix-enProvence são cedo e que o custo disso tudo talvez saia mais caro que a excursão do navio.

 

LA SPEZIA

Sem dúvida a melhor opção de passeio em La Spezia é ir a CINQUE TERRE. O conjunto de 5 terras, nas verdade, 5 vilas encravadas na rocha à beira do mar e que são Patrimônio da Humanidade!

Foi o que fizemos!

m3

É perfeitamente possível fazer as cinco cidades num dia só e há várias formas de fazê-lo: de trem ou até mesmo descer na primeira estação e fazer um trekking (existe uma trilha) para os mais dispostos… Há ainda a opção de barco entre cada uma das Terres.  Pegamos um táxi no porto e fomos direto para a estação de trem. Compramos a passagem e esperamos o trem. O bilhete dá direito a descer e subir em cada “Terre” quantas vezes quiser.

Pode-se também fazer entre algumas Terres de barco, pois as vistas são fantásticas.

Custo: 15 Euros de táxi na ida e 15 Euros na volta (dividido para 6 pessoas); 12 Euros do bilhete de trem por pessoa; 15 Euros o bilhete de barco entre algumas das “Terres”.

 

ROMA (CIVITAVECCHIA)

Em Roma, tenha em mente que o Porto não é propriamente na cidade de Roma e sim, em Civitavecchia. Logo, será necessário pegar um táxi no porto, ir até a estação de trem e pegar um trem para Roma.

Como apurei que não havia muitos táxis no porto, optamos por adquirir o transfer do navio até Roma, que seria feito de trem. E em Roma, ficaríamos por nossa própria conta. Pra gente, era uma mão na roda, pois não queria fazer excursão e já conhecia a cidade…

tr DSC01081 tr DSC01080

Tivemos 5 horas e meia na cidade, o que não dá para fazer muita coisa, mas eu queria era mesmo curtir e flanar pela cidade. E, claro, comer uma bela massa no Armando Al Panteon!!!

tr 11899754_873887266029495_988024510861143402_n tr dSC01094

Se você não conhece a cidade, sugiro ou pegar uma excursão ou ir dessa maneira e pegar um tour daqueles hop on hop off para agilizar e otimizar seu tempo. E é a tal estória, tem que se planejar mesmo e ir direto aos pontos de interesse…

 

NÁPOLIS – SORRENTO

Em Nápoles, as opções são inúmeras… Pode-se passar o dia em Capri, escolher uma das vilas da Costa Amalfitana, como Sorrento, Amalfi, Positano, Ravello e outras.

Como já tinha ido algumas vezes para Capri, optamos por ir para Sorrento e passamos o dia por lá… Você pode optar pela excursão do navio ou ir de trem mesmo.

m5

Para quem não conhce Capri, sugiro essa opção. Pode-se ir de Ferry Boat ou barco. As opções variam entre 17 e 20 Euros e você pode comprar aqui   (http://www.capri.com/pt/horario-balsas). Note que há barcos mais rápidos e a viagem pode durar de 50 minutos a 1h e 30, dependendo do tipo de barco. Programe-se e já compre o bilhete de volta, contando com o tempo de deslocamento da ilha até o porto, sempre de olho na hora “todos a bordo”! Ou seja, o tempo de deslocamento do barco, mais o táxi, se você optar por pegar o barco em outro local diferente do porto…

 

comente

 

 

Bookmark and Share

Esquentando as panelas: chef Hugo Prouvot acerta últimos detalhes para seu novo restaurante!

(28 de agosto de 2015)

Bookmark and Share

tr IMG_9957

Será chamado de COQUETEL o novo restaurante do Chef Hugo Prouvot e ficará no coração de Boa Viagem, na Conselhereiro Aguiar.

 

Hugo me contou que a casa terá um conceito beeeem informal e será um bar music gastro com cardápio variado de petiscos, ceviches, vários tipos de tartar, sanduíches e poucos pratos.

m1

O abre será em novembro e o chef já está na sintonia fina da concepção da casa, esquentando as panelas!

Depois que ele partiu para o vôo solo, tomou gosto e resolveu expandir os seus domínios como empresário e eu aposto todas as minhas fichas que virá coisa boa por aí, já que tudo que ele toca vira ouro!!!… Além claro, de ser um mago na alquimia das panelas!!!!…

É espera pra ver!

 

comente

Bookmark and Share

Café Feito a Grão lança The Burguer em Recife

(24 de agosto de 2015)

Bookmark and Share

m1

Os fãs do Café Feito a Grão têm mais um motivo para comemorar! Foi lançado na última quinta feira nas unidades aqui de Recife oThe Burguer, o  hambúrguer gourmet da rede.

tr DSC01561

Estive lá no evento de lançamento só para blogueiros e tive a oportunidade de conferir essa excelente novidade!

Hambúrguer alto de 150 g de um mix de 3 cortes  de carnes, num pão macio, amanteigado  e delicioso! Mais se parece com uma textura de brioche,  foi desenvolvido exclusivamente para a rede. Para completar, molho de maionese com manjericão e orégano e toque cítrico de limão siciliano com chuva de crispy de presunto de Parma.

Muitos hamburguers têm outros acessórios, como alface, tomate, verduras, picles, queijo disso, daquilo… Mas, o The Burguer não prescinde desses adornos, já que ele tem estrela e brilhos próprios e merece reinar absoluto. O sabor da carne é marcante, saboroso, fruto de cortes nobres usados na secreta composição!!!!

O toque cítrico  da maionese harmoniza perfeitamente e potencializa o sabor, pois é usado com parcimônia e equilíbrio, de modo a não roubar a cena e exercer o papel de  estimular as papilas gustativas!

O crispy crocante de Parma é outra bela sacada! Confere o bem vindo contraste de texturas e, como é salgadinho, pronuncia e acentua o sabor da carne! Hummm!

Provamos ainda o Mocha Shake, um Milk shake de café, que estava delicioso…

O Café Feito a Grão é o melhor café de Salvador pela Revista Veja há anos e possui uma legião de fãs incondicionais naquela cidade!

Aqui em Recife, existem duas unidades, ambas na Livraria Saraiva dos Shopping Recife e Riomar. E os verdadeiros apreciadores de café, sabem também do que estou falando, já que a qualidade dos cafés dessa rede de cafés coloca muita gente famosa no bolso! Os empreendedores da rede, Marcelo e Geórgia, são super criteriosos e exigentes, fazem um trabalho esmerado e caprichoso de garimpo, onde visitam os produtores de café, escolhem pessoalmente quem vai fornecer a matéria prima… Recentemente, numa política de melhoria crescente e constante, partiram para um vôo ousado de torra própria do grão!

O resultado?

Um café de excelente qualidade e um crescente aprimoramento do produto!!!

Além do tradicional cafezinho, o  conceito da rede se consolidou com bebidas especiais à base de café, drinks, desenvolvidos por baristas campeões da própria rede!

m4

Ainda tem vários doces e a campeã das campeãs, a torta búlgara! Uma espécie de brigadeiro-bolo, tipo puxa puxa, servido com creme de leite! Ai-meu-Deus, é boa de demais!!!

tr DSC03367

E essa vitrine, que deixa a gente louca de vontade de comer cada uma das delícias expostas?

m3

Há ainda uma novidade a ser contada: as unidades de Recife vão voltar a oferecer opções de almoço…

Bem, sou fã de carteirinha do Feito a Grão, dos empreendedores da rede, do trabalho dedicado e envolvente que eles desenvolvem, e gostei muito do novo franqueado aqui de Recife, o Bruno!

E você, vai correndo experimentar o seu The Burguer? Não perca tempo, tá!!!

 

Café Feito a Grão

https://www.feitoagrao.com.br/

Em Recife:

Shopping Center Recife – Rua Pe Carapuceiro, 777 lj 28-B (dentro da Livraria Saraiva) – 9 às 22 h e domingo 12 às 21 h

Shopping Riomar – Av. República do Líbano, 251 L2 lj 2094/2095 (dentro da Livraria Saraiva) – 9 às 22 h e domingo 13 às 21 h

Aceita todos os cartões

Preços: The Burguer R$ 21,00

comente

Bookmark and Share

Tickets (Barcelona), comida, festa e arte no universo de Albert Adriá!

(12 de agosto de 2015)

Bookmark and Share

Já falei do Tickets Restaurant aqui no blog…. É o restaurante de Albert Adriá e seu irmão Ferran Adriá, os über chefs que mais revolucionaram o conceito de cozinha e comida, que mais inventaram técnicas culinárias na história! Acima de tudo, criaram e levam a efeito o conceito de experiência gastronômica na sua acepção mais ampla!!!

Restaurante? Bar de Tapas? O fato é que há tapas, petiscos e pequenas porções…. Lá também são servidos alguns dos icônicos pratos do El Bulli, mas tem mais pegada de tapas. Entretanto, que fique claro, em se tratando da família Adriá, não se espera nada básico. Mimético, criativo, lúdico e com sabores que podem surpreender até o mais recatado dos paladares… Enfim, ARTE é o que eles fazem!

tr IMG_9006

Pois bem, estive lá agora e foi uma verdadeira festa! Isto porque o Tickets tem clima de festa, de uma ante sala de um circo, de um espetáculo, de um cinema, onde as pessoas estão ali para se divertir e tão somente! A entrada parece uma bilheteria de cinema ou de circo, os garçons estão vestidos a caráter e a estrela da noite, do espetáculo, são os bocados que vão chegando à nossa mesa…

tr DSC00257

As esferas de azeitona líquida! Uma bolha, feita com a técnica de esferificação em forma de gema, cuja película envolve a preparação e mantém o interior líquido. Levada à boca, explode, causando uma surpreendente sensação de ter o líquido se espraiando na boca, tomando conta do paladar! Para começar bem e matar as saudades desse bocado…

tr DSC00244

Mais um aperitivo: coquetel sólido de lima, onde a fruta é injetada com um coquetel alcóolico, vem acompanhada por árvore de cereja e pistaches crocantes! Detalhe para tesourinha que vem para cortar a cereja envolta numa massinha de açúcar bem etéreo, como um algodão doce cremoso, que se desfaz na boca. Deleite para os olhos e outro excelente começo!

tr IMG_9010

tr DSC00246

Já tive o prazer de degustar o Viaje Nórdico quando estive no 41 Grados (veja aqui), e o reencontro foi de novo surpreendente! Pão de Malta com vitela defumada, pó de vinagre e cebolas marinadas em chicha morada. Um acontecimento em forma de sabor!

tr DSC00247

Pizza crocante com stracciatella de búfala. Massinha fina como papel, tinha ainda umas pérolas de caviar…

tr DSC00249 tr IMG_9015

A ventresca (barriga) de salmão vem com uma pinça pra gente enrolar o caviar, como uma espécie de sushi e fazer o mundo dar voltas na boca!

trDSC00252

O “fóssil” de camarão é uma pele crocante com camarões e pó de alga nori e embaixo na taça, um sumo de ceviche com pimientos padrón e lima. Uma beleza o contraste, a textura, a acidez, tudo junto, a formar um conjunto divertido e saboroso!

trDSC00253

Vale ouro o Air baguete, uma massa crocante, ôca no interior, envolta com jamón (presunto) Joselito, o melhor do mundo! Comeria uns 10 desse de tão bom! Junto vinha também o mini airbag de queijo manchego…

tr DSC00254

Foie gras escabechado foge do clichê do foie gras tostado com caramelos açucarados e revela-se estonteante ao paladar! Sublime!

tr DSC00255

A enguia (molete de anguilla) sobre brioche com pinceladas de sakê mirim, yuzu (o limão japonês), de iogurte e de chicha morada é aromatizada com a infusão no fundo do cesto de gengibre, coentro e sementes de coentro… Brutal, como diriam os catalães!

tr DSC00258

As ostras! Cada uma em sua versão, duas preparações completamente diferentes eram o mapa da mina!

tr DSC00261 tr DSC00259

Polvo com farinha panko era a estrela do mar, vinha junto com uma conserva de pimientos para se beber! Maravilha!

tr DSC00262 tr DSC00263

Bocadillo de conchinillo (leitão), maionese picante oriental, sésamo e capim santo! Esplêndido!

tr DSC00264

Em toda a sua potência, o Kobe beef maturado de Burgos, é preparado à perfeição na frente da gente!!! Um desbunde!

tr DSC00276 tr DSC00274

Quando pedimos a sobremesa, fomos convidados a outro salão, o de sobremesas, onde morangos e outras frutas vermelhas GI-GAN-TES adornam o teto! O auge do espetáculo, parece que imergimos em outra dimensão, em outro universo. Faz o mundo ficar ainda mais doce! Aí começam as etapas da sobremesa. Perfeição em todos os sentidos e para todos os sentidos!!!

tr IMG_9033

Primeiro uma rosa (de verdade), e nela, uma esfera de lichia e framboesa e gelatina de água de rosas. Fiquei tão encantada que esqueci de tirar a foto!

Depois essa outra, uma espécie de brioche banhado em mandarina, com seu sorvete e creme pâtisserie com crocante de caramelo…

tr IMG_9029

Esse é o mundo artístico dos Adriá, um mundo de encanto e sabores! Recomendo vivamente!

 

 

Preços: árvore de cereja – 3,50€; Viaje Nórdico – 4,80€; Pizza – 3,90 €; esfera de azeitona – 2,00 €; ostras 5,60 €; foie gras – 15,90 €; polvo 14,80 €; carne de Burgos – 14,00€/100g, sobremesa 5,40.

 

TICKETS

 

Av. del Paraŀlel, 164, 08015 Barcelona, Espanha
+34 932 92 42 54

Reservas pelo site: http://www.elbarriadria.com/ca/booking?df=9589

http://www.ticketsbar.es/ca

Horário:

De martes a viernes de 18:30h a 22:30h, Sábados de 13:00h a 15:00h y de 19:00h a 22:30h

Bookmark and Share

Todo o minimalismo do Nerua em Bilbao

(5 de agosto de 2015)

Bookmark and Share

Em Bilbao há um restaurante interessante, o Nerua!

tr DSC09735

Minimalista, vanguardista, alta gastronomia, premiado (nº 68 do 50 Best Restaurants), estrelado (1 * Michelin)…  E está localizado dentro do Museu Guggeheim…

Mas são os ecos vanguardistas da sua localização que ressoam na mesa do chef Josean Alija…

A começar do mobiliário, clean, cadeiras de design e uma vista estupenda do rio que corta a cidade!..

tr DSC09719

A cozinha segue a mesma linha, de traços clean, leve, com ênfase em vegetais… Um estilo muito próprio…

A recepção da chegada é na cozinha, com uma preparação interessante ofertada, torresmo de pele de bacalhau feita na frente do cliente…. Queria mais!

m1

tr DSC09716

O menu se desenrolou numa boa cadência e com sabores bem definidos, onde o produto era a estrela…

Pão de azeitona e azeite de oliva, embebido no próprio azeite… Macio, etéreo…

tr DSC09721

 

Espinafre em folhas extremamente crocantes, envoltas numa espécie de gelatina,  azeite de oliva, leite de amêndoas (por baixo das folhas). Não sei porquê, mas deixou um leve sabor residual de menta…

tr DSC09725

A delicadeza do porco, com suco de jamón (presunto ibérico) e purê de brócolis…

tr IMG_8647

Merluza do Mar Cantábrico feita em carvão de encina, deixavam notas defumadas e a delicadeza da cocção à perfeição!

m1

Costelinha de cordeiro com acelga, purê de uma espécie de fava bem pequenina…

tr IMG_8654

A primeira sobremesa quase escapa da foto, pois comecei a comer encantada com a beleza… Cenoura e água de rosas, faziam bela composição com o sorvete de folhas de cenoura… Lindo e saboroso, muito embora senti a falta de mais doçura…

tr

Mil folhas de creme de abóbora e baunilha…

tr IMG_8658

Um bolinho de chocolate com interior líquido e um macarron de beterraba e creme de pistache…

tr IMG_8662

Esses incríveis petit four deixaram saudades!… E fecharam uma refeição original, cheia de personalidade e estilo…

 

NERUA GUGGENHEIM BILBAO

Av. Abandoibarra s/n (en la parte inferior del puente de La Salve, frente a la ría).

48009 Bilbao

info@nerua.com

Tel. 944000430

http://www.neruaguggenheimbilbao.com/index.php?id=es

 

Como chegar

http://www.neruaguggenheimbilbao.com/como_llegar.php?id=es

Bookmark and Share

Suculent: não deixe de ir quando estiver em Barcelona

(27 de julho de 2015)

Bookmark and Share

Se você for à Barcelona, faça um favor a você mesmo, vá ao Suculent!!!

tr DSC01368

Em plena Rambla do Raval, é um oásis gastronômico, daquelas pérolas raras, onde se degusta, ou melhor, se vai às alturas, num ambiente alegre, vibrante, moderninho e informal. Uma casa de comida, como eles se definem, um misto de bar, restaurantes e tapas, para petiscar, onde pratos clássicos da cozinha catalã e mediterrânea recebem uma releitura moderna, ousada e elegante, porém sem invencionices.

tr IMG_9365

A expertise de seu proprietário, o Chef Carles Albellan (ex-Bulli, e dono de grandes sucessos na cidade, como Tapas 24, Comerç 24, dentre outros), por si só, já eleva o score da casa. É dele as coordenadas gastronômicas e o tino para as criações. Mas, as costas quentes não tiram o brilho de quem comanda as panelas e pratica também uma cozinha jovem e ousada: o jovem chef Toni Romero!  Experiência e maturidade arejadas pela juventude vibrante, faz com que tudo que saia da cozinha seja tremendamente saboroso!!!!

Assim, começamos com a brandade de bacalhau com olivadas doces adornada por maravilhosas crackers ultrafinas e crocantes!

tr DSC01342

Costelinhas de porco ibérico com molho thai e coco! É pra se entregar e correr pro abraço!!…

tr DSC01348

A combinação de mini sépias com foie gras, fez o clássico mar e montanha soar mais alto e envolvente! Huuum!

tr IMG_9357Mas o repertório de preciosidades veio em forma de combinação bombástica: steak tartar servido em cima de tutano de boi na brasa com ovas de tobico e mini batatas souflé!! E vinha com uma explicação: empurrar a colher até embaixo pra vir o tutano e o steak tartar juntos. Perdi o chão de tão bom!!!!

tr DSC01351

Quando pensei que refeição já tinha atingido o ápice, aparece a delicada sobremesa de morangos com chocolate branco e baunilha e gelatina de água de rosas! Harmonia e perfeição são seu nome!

tr DSC01354

Por tudo isso, eu repito, não deixe de ir ao Suculent, quando estiver em Barcelona!!!

 

Preços: Brandade 7,80 €, Steak Tartar 16,50€; Costelinha 17,00 €..

 

SUCULENT

Rambla Del Raval, 43

Barcelona

http://suculent.com/suculent/

 

Bookmark and Share

Mugaritz (San Sebastian): experiência com o único objetivo de surpreender!

(20 de julho de 2015)

Bookmark and Share

Um dos meus objetivos mais decididos ao ir a San Sebastian era ir ao Mugaritz, um dos mais importantes restaurantes do cenário gastronômico internacional da atualidade! Pudera, seu über chef, Adoni Luis Aduriz, é um dos mais influentes chefs da atualidade e alçou seu restaurante ao olimpo das estrelas Michelin e aos postos mais cobiçados do Oscar da gastronomia, o The Worlds 50 Best Restaurants, este ano na posição nº 6.

Uma atmosfera que estimula a guardar lembranças eternas e a resgatar as adormecidas no recôndito de nossas memórias. Vanguarda e envolvimento. Um único objetivo: surpreender! Este é o conjunto da obra do Mugaritz e de seu mentor, Adoni Luis Aduriz.

tr IMG_8880

Madeira, vidro, ferro, aço, verde, um contato direto e profundo com a natureza, que retrata e remete ao entorno, de um verde estonteante, tão  valorizado, sentido, perscrutado pela proposta do restaurante, pelo Adoni.

tr DSC00083

Lembranças de minhas férias na infância numa casa que tínhamos numa cidade serrana foram as primeiras sensações ao adentrar. E as que me acompanharam durante toda a tarde…

A companhia de dois amigos queridos, também elevou e potencializou a experiência. Gente que aprecia a alta gastronomia, que se enleva e se deixa levar pelo momento, pela boa conversa… Havia uma sinergia, um congraçamento na mesa. Estávamos unidos, não só pela amizade, mas também pela expectativa do porvir.

Fomos direto para a cozinha, onde o chef nos recebeu com simpatia, explicou o conceito do restaurante, os bastidores, todo o engenho pra fazer funcionar tudo aquilo… 50 pessoas na cozinha! Serviu um bolinho de arroz fermentado por 4 dias, sem nada mais adicionado. Estrutura completamente modificada, e doce, produzido pela própria fermentação. Como um autêntico bienvenidos (bem-vindos)! Aí sim, poderíamos ser encaminhados ao salão…

tr IMG_8987

tr DSC00042

Sentei-me aleatoriamente à mesa, sem perceber que, no teto, passava acima da minha cabeça, uma linha, com um flash luminoso. Era a demarcação física da fronteira entre duas localidades, dois municípios – Astigarraga e Enrrentería – em que o Mugaritz está fincado. Esse é também a origem do nome do restaurante, pois Mugaritz significa, em euskera (o idioma basco), fronteira. Também é uma alusão ao carvalho centenário que está plantado no exterior do restaurante.

Aquilo foi um prenúncio necessário. Pensei, em um segundo de um breve transe, no que representava (ou iria representar). O que só se descortinou ao longo da tarde. Ali sentada, percebi que havia uma fronteira. Uma fronteira em meus conceitos, em tabus até. Conceitos de sentidos, de percepção, conceitos culinários, de cozinheira, de comensal… Havia uma fronteira entre as minhas referências… Era um marco divisor… O próprio conceito do restaurante e de sua cozinha afiguram-se como uma quebra de fronteiras… Perceberia isto logo em seguida, e, mesmo após vários dias, já que aquela tarde iria ecoar na minha mente e se perpetuar, em boas lembranças, em pensamentos, em sensações, em enlevo, em surpresas, em conclusões, em inquietações, em dúvidas que continuam intrigando…

Foi assim que começou aquele memorável almoço… Uma tarde densa de significados!

Não havia talheres, nem pratos. Foi explicado que a experiência se desenrolaria com as mãos, e que só haveria talheres quando necessário. Outra quebra de fronteiras… Só depois percebi o intento e o fundamento: a experiência do tato seria imprescindível, bem como a íntima relação com o que se iria degustar e comer. Era imprescindível criar, mesmo antes de comer, ante a total desnudez da mesa, essa cumplicidade com a comida. E, de certa forma, uma comunhão com os cozinheiros que executaram aquela preparação, que devotaram seu labor, que se entregaram para transformar aquilo em alimento… Revelaria ainda outro valor: o das mãos… Elas são um dom e um bem!

Começava a encenação… E também todo o desenrolar de uma experiência de sentimentos e até mesmo contradições, de provocações, mistério, de felicidade e de desconcertos, de afago, de afeto…

Primeiro ato: pele de berinjela fermentada com creme de chili… Texturas, mas também sabor intenso. Provocação do paladar para acordá-lo? Extremos…

tr DSC00044

Surpresa boa com a Pele de Frango com frango gelatinoso, folha de vinagreira, creme de alho e salsa… Quem não gosta de comer o couro do frango quentinho? A reformulação do simples, aqui, com sofisticação, tal qual uma massa folhada ou uma pururuca, com crocância ao extremo! Perfeição de sabor! Papilas gustativas em festa…

tr DSC00046

Curiosidade, criatividade, precisão no Caneloni Vivo feito de sementes, que foram postas a germinar. Após germinar, eram enroladas com recheio de bogavante, um crustáceo parecido com uma lagosta. Um misto de mistério e prazer com seu sabor inigualável. Nossos semblantes se iluminaram!!!…

tr DSC00049

A essa altura, o vinho escolhido pelo sommelier já se sobressaía. Paramos pra pensar nele, senti-lo, envolver-nos por aquela aura… Um ápice! Tratava-se de um vinho raro, especial, o Motor América! Produzido em Mallorca, sua produção inteira vai para um único comprador nos EUA. Sobram pouquíssimas unidades que vão para o EL Celler de Can Roca e para o Mugaritz… É envelhecido em ânfora, o que confere uma alma potente,  aroma e sabor inigualáveis! Havia toque de sândalo em suas notas, com potência e sutileza, até doses de sensualidade! Era nítida a excitação do sommelier, ele falava da sua felicidade em servir aquele vinho!!! Era só para pessoas especiais…  Isso nos contagiou! Éramos 4 sortudos e afortunados!!!! Uma honraria poder desfrutar de um momento tão raro, de um prazer tão elevado!!! Foi de fato especial e assim também nos sentimos!

tr DSC00108

A partir daí, os próximos cursos teriam ainda mais sentido, seriam exponencialmente mais elevados…

O ápice em comer com as mãos e interagir com a comida seria evidenciado com A Trufa de Verão, uma espécie de sanduichinho de trufa laminada com recheio de alho e salsa em forma de creme. Tocar, sentir a textura, o quão fofinha e macia quanto um algodão ou uma espojinha aveludada, foi decisivo para valer-se e apreender todas as sensações que se seguiriam na boca…

tr DSC00050

Pastel de Vento para brincar com nosso humor, vinha com uma pasta de gordura de jamon (presunto)  ibérico, infusionada com louro e com explicação para comer: tinha que untar a pasta com a palha no pastel! Como nada é óbvio, as qualidades do sabor dessa deliciosa brincadeira, fascinaram!

tr IMG_8836

A crocância da galleta (biscoito) de Crista de Galo era insuperavelmente inacreditável. Havia ainda uns camarões pequenos, com coral vermelho para fazer o papel da parte vermelha da crista de um galo… Reverências aqui!!!! Estupendo!

tr IMG_8837

Chufas com caviar, vinha em pedra literalmente CON-GE-LA-DA! Da chufa, um tubérculo muito usado na região, foi feita a massinha.

tr DSC00053

Aqui, a estrela era mesmo o bulbo de funcho, servido em cima de um creme de queijo de cabra.

tr DSC00056

Prazer raro na versão turbinada de guisado de leitão e capinha de pururuca envolvendo-a! Ai!

tr DSC00060

A costela de cerdo, envolta nessa farofa meio doce e crocante, também vinha com sabor e majestade!

tr DSC00061

Pura arte e poesia a Decadentia! Um ápice, mousse de enguia defumada e pedacinhos de camarões e enguias!! Havia garfo, uma das poucas exceções durante o jantar, mas ele era comestível, feito de um açúcar chamado isomalte. Era tão precioso o utensílio, que vinha em uma caixa de joias. Havia muita simbologia, surpresa, beleza, leveza, sabor, mas também recados, reflexões, principalmente quando em associação com as frases de pensadores que vieram junto… De fato, “tudo degenera nas mão dos homens”! Ao final, cumpria-se a “profecia”, comemos o garfo e, tudo foi fugaz, nada mais existia…

m5

A Tortilla Tíbia de ajetes e ostras, uma tortilla de ostra e cebolinha evidenciava a reformulação do simples! Muito boa!

tr DSC00067

Mil folhas de acelga… Incrível a perfeição das folhas…

tr3

A merluza glutinosa estava imersa numa pasta de Moji.

tr DSC00068

Praliné cocido de cacahuetes com txnagurro e esencia de calabaza foi a sequência. Traduzindo: creme de abóbora, com amendoim triturado e caranguejo. Matador! Combinação de sabores surpreendentes!

tr2

Outra bela surpresa, o Bovis Maxima: vive La France! Esse prato era um biscoito salgado em forma de cartão, com massa levíssima e crocante e um pedacinho de vitela bovina em sua potência máxima, servido com um suco concentradíssimo de vitela e uma pasta de gordura de vitela incrivelmente untuosa e amanteigada! Vinha nesse cartão de papelão, cortado em forma de vaquinha cuja luz refletia no biscoito e, dependendo do ângulo, refletia uma ou várias vaquinhas. Aceitamos o jogo e ficamos brincando de contar quantos reflexos haviam… Divertidamente delicioso! Nova provocação ao jogo, à brincadeira… Encanto! Ludicidade! E que sabor!

m2

Pescado a La Parrilla y esencia de Chuleta. Chuleta é o corte bovino tradicional da região, que vai com o osso e o contrafilé. O pimentão vermelho, em sua simplicidade direta, foi calibrado para atingir o ponto certo de harmonização com os demais ingredientes. Outro prato incrível em sua potência máxima de sabor! Avassalador!

tr IMG_8859

Hojaldre glaseado de cordero com pó de pão tostado e envolto em uma folha… Precisa dizer que estava majestoso? A folha que, a princípio, fez-nos entreolhar ante o desconhecido de comer uma folha sem saber o que era, foi responsável pela harmonia perfeita entre potência e delicadeza!

tr DSC00077 tr IMG_8862

Houve certo desconcerto ao anúncio do próximo: carne de bochecha de cavalo… Comer cavalo não é uma coisa comum… Bem, quando se está na chuva, é para se molhar, não é? Então, provamos e, para nossa surpresa, estava irrepreensivelmente bem feito e saboroso. Havia sim uma mensagem aí, que ficamos tentando deduzir na mesa. O último prato, o que mais causou sentimentos contraditórios? Uma quebra de tabús, de preconceitos?!…tr DSC00087

A etapa das sobremesas começa com bolinhas de doce de leite em seu soro. Um granizado de soro de leite abrigava pérolas de doce de leite e quando as mordíamos, o mundo ficava mais feliz! O vinho servido, outro especialíssimo, fazia uma harmonização perfeita com as tais bolinhas, daquelas quando se encontra a alma gêmea.

tr DSC00104

 

Morangos com vinho do porto…

tr

A Torta de anis era um tesouro, o sabor sutil da erva-doce, a crocância da pele de açúcar…

tr DSC00113

Por fim, era sublime o Polvorón de cacahuete (amendoim), uma espécie de biscoito que parecia um torrone bem levinho e etéreo… 

tr DSC00116

O ato mais teatral e genial da refeição: a caixa de pecados capitais!! Ao desmontá-la, ia-se decifrando os sinais inscritos nela, com a respectiva “tradução” de cada “pecado” em um cartão entregue a nós… Orgulho, chocolate dourado; inveja, apenas um chocolate, pois demais ficariam com inveja do privilegiado que comeu; ira, com chocolate quebrado para representar alguém que estava com raiva e quebrou tudo; a gula era representada por uns milhos peruanos (aqueles que parecem pipoca que não estourou), coberto de chocolate e tinha um bocado deles, já que, por gula, não se conseguia parar de comer; luxúria, pois era um luxo recheado de geléia de pétalas de rosas; preguiça, o chocolate já vinha cortado para não se ter preguiça de comer…

tr DSC00119

m6

Uma tarde que cumpriu com maestria o intento de encantar, de surpreender. De cumprir sua predestinação de ir além, de quebrar fronteiras! De saciar a fome dos sentidos, dos desejos, da curiosidade e do prazer.

tr IMG_8882

 

MUGARITZ

Aldura Aldea, 20, 20100 Errenteria, Guipúzcoa (arredores de San Sebastián-Donostia)

País Basco

Espanha
+34 943 52 24 55

http://www.mugaritz.com/

como chegar

Preço: menu 185 €

Prêmios: 2 Estrelas Michelin. Nº 6 do 50 Best Restaurantes, dentre outros

 

 

Bookmark and Share

El Nacional: o mega complexo gastronômico em Barcelona de 6 milhões de euros!

(10 de julho de 2015)

Bookmark and Share

El Nacional!

tr foto

tr

A Dica, assim com “D” maiúsculo mesmo, pra quem vai pra Barcelona!

Um multicomplexo gastronômico inovador incrível, na verdade, um restaurante único, de 2.400 m² (3.500m², se considerarmos os espaços internos), que contém 4 restaurantes e 4 bares dentre dele.

tr IMG_9061 tr IMG_9065

Um lugar único, mas com vários outros dentro de dele, cada qual com sua especialidade: o La Taperia, um bar de tapas bem divertido; La Braseria, uma espécie de parrilla com carnes top e envelhecidas; o de pescados, La Llotja; o La Paradeta, uma espécie de café; e mais, um oyster bar, um bar de vinhos, outro de coquetéis e outro de cervejas…

tr DSC00369 tr DSC00371

Lindo, lindo, lindo! Harmônico, de um bom gosto incrível, cheio de bossa e pompa, que retrata com perfeição o estilo modernista dos anos da Barcelona dos anos 30 e 40, com ares contemporâneos. Quanto equilíbrio, quanta harmonia, quanto bom gosto! Os olhos enchem, a atmosfera é envolvente, cênica, espetacularmente bonita! O restaurante mais bonito da cidade e, certamente, o mais bonito em que já fui!

Também pudera os 6 milhões de euros, deram asas ao arquiteto Lázaro Rosa Violán para criar, ousar, decorar… A conferir o devido valor àquele emblemático edifício histórico, que já abrigou uma fábrica de tecidos, uma loja de carros, um estacionamento…

Resultado: um estrondoso sucesso na cidade, badalado, com uma vibe super astral! A Dica, como disse!

Fomos duas vezes…

A primeira, no LA TAPERIA, o bar de tapas. Tem uma vibe festiva, animado e descontraído. Os petiscos frios podem ser ordenados do cardápio a 5€. Já as tapas quentes (entre 5 e 7€), revelam-se muito melhor, seja pelo sabor, onde tudo é muito bem feito, seja pela forma divertida de apresentá-las! Os garçons saem pelo salão com bandeja cheia e vão oferecendo e gritando: “olha a paella”, “croquetaaaaa, croquetaaaa” etc… E, claro, a gente vai pedindo pra dfeixar na mesa…

tr DSC00362

Éramos onze pessoas na mesa, então já viu, né, provamos de tudo um pouco…

Aos bons bocados então…

Passeou pela mesa, umas mini paellas, mini fideuás

tr DSC00394

Croquetas de jamon serrano bem molinhas dentro

tr DSC00391

Jamon serrano

tr DSC00395

Pan com tomate divertido que a gente mesmo finalizava esfregando o tomate no pão…

m2

Uma espécie de tripa e vísceras cozida que se assemelhava ao sarapatel… Os homens foram ao delírio com esse prato!

tr DSC00390

Bacalhau fresco empanado e lulas fritas e mais, carne com cogumelos e também camarões…

m1

Pra fechar, de sobremesa, o típico pan com tomate e crema catalana…

tr DSC00407

Em outro dia, fomos ao LA BRASERIA, o restaurante de carnes maturadas. Também muito bom! Carnes envelhecidas na vitrine exposta, sabores intensos.

tr IMG_9063 tr DSC01516

A dica é pedir o Chuletón, um corte de típico de lá, que vai com osso e o contrafilé, só que beeeeem alto e com camada extra de gordura! Caramba que carne maravilhosa!!! Se essa já estava estupenda, imagina os cortes de carnes de maturação prolongada e Premium que tinham no cardápio! Ui!

tr IMG_9460

tr DSC01517

Super recomendo!

Agora, é o seguinte, vai para Barcelona e não deixa de ir ao El Nacional!

 

Preços:

No La Taperia: Tapas frias 5 €, tapas quentes, entre 5 e 7€. Sobremesas 4€.

No La Braseria: Corte de Chuletón 48 € (para 2 pessoas). Existem outros cortes mais Premium de maturação prolongada.

 

EL NACIONAL

Passeig de Gràcia, 24 Bis, 08007 Barcelona, Espanha

+34 935 18 50 53

http://www.elnacionalbcn.com/

Aberto todos os dias do meio dia a 1:00 da madrugada

OBS: A entrada é pelo Passeig de Gracia, mas é super discreta, mas vai firme, porque é nesse bequinho mesmo

 

Bookmark and Share

Mercado da Ribeira: o novo point gourmet em Lisboa

(3 de julho de 2015)

Bookmark and Share

tr 2

O lugar foi inaugurado em Lisboa há um ano com estrondo!

A fórmula: um mercado histórico de 1892 + a curadoria da poderosa Revista Time Out + alguns dos mais badalados chefs de Lisboa…

Um espaço moderninho, cool, contrasta com as linhas antigas da construção, com várias mesinhas pra gente ir escolhendo o que petiscar e sentar pra conversas animadas e comidinhas deliciosas!

tr DSC09534

O resultado, um lugar mais trendy (da moda) e simplesmente delicioso!

As opções são inúmeras, desde comidinhas, doces, hamburguers gourmet, petiscos, mariscos, sorvetes, além de lojas famosas, como a Manteigaria Silva (presuntos e queijos) e  Conserveira de Lisboa (conservas em latinha), dentre outros.

m2

Mas quem pensa que estará num mercado popular está enganado. São 30 restaurantes, sendo alguns deles com a assinatura de chefs celebridades da cidade!!! Nada menos do gente do quilate de Henrique Sá Pessoa (Pop Star da TV portuguesa), Alexandre Silva (Bica do Sapato), Miguel Castro e Silva, Marlene Vieira (restaurante Avenida), Vitor Claro e Miguel Laffan,  todos, a ofertar criatividade e sabor em forma de cozinha de autor!

Não preciso nem dizer que gente se esbaldou!E fomos dois dias seguidos, de tão bom que é!!!

No primeiro dia, testei algumas comidinhas do Restaurante de Marlene Vieira, a começar pelo camarão crocante com manjericão e curry, que estava simplesmente divino, crocante, sequinho, com leve toque oriental, conferido pelo curry e suave molhinho de mostarda e manjericão…

tr foto 4(1)

Da mesma chef, veio o melhor rosbife, adornado com presunto de porco preto, que já comi na vida…

tr DSC09549

… e as panelinhas de conserva de bacalhau e grão de bico e a saladinha de polvo simplesmente impecáveis. A cada garfada, faziam a vida ser mais feliz!…

tr foto 2(4)

Por fim, rachamos um prato absolutamente indefectível, a bochecha de porco preto servido sobre purê de batata doce, do Chef Henrique Sá Pessoa. Derretiam na boca de tão macias, de sabor marcante e suave. De cair o queixo de tão boas!

tr DSC09556

Pra finalizar, um pudim de abade priscos insuperavelmente executado pela chef Marlene Vieira. Ainda sinto o sabor dele, deixando-me com saudades de Lisboa e com um bom motivo pra voltar!!!!!!

tr DSC09559

no segundo dia, cheguei cheia de más intenções e já sabia os alvos certeiros em que ia atirar e apostar, pois tinha ficado de olhos nesse tempurá de bacalhau, da chef Marlene Vieira, que pareciam mais nuvens de algodão de tão fofinhos e crocantes! O molhinho de mostarda arrematou e deixou tudo em sincronia perfeita!!!

tr DSC09620

Os cogumelos da chef Marlene Vieira, que tinha fitado na noite anterior, também foram objeto de saciar meu desejo! Com recheio de alheiras (um embutido português) e adornado de ovos de codorna, despertaram desejo de vários frequentadores que estavam sentados na mesa em que estávamos…

tr DSC09624

Pra fechar com chave de ouro, a gente não poderia sair sem um prego, o famoso sanduba português de pão e carne. Esse aqui, cheio de suculência, do chef Henrique Sá Pessoa, eram de bife, foie gras e trufas. Preciso falar que estava estonteante?!!…

tr DSC09626

Além desses, ainda me impressionaram as coisinhas saídas do Asian Lab (comida oriental), os Hamburgueres  do Honorato, dentre outros…

Precisa de mais motivos pra ir lá?

Gente bonita, onde portugueses e turistas convivem harmonicamente nessa babel dos sabores, preços inacreditáveis e uma música lounge executada por músicos clássicos. Além, claro, de muito sabor e ingredientes excepciomais!tr DSC09569

Noites fantásticas, lembranças dos sabores, não deixam alterantiva a não ser recomendar veementemente! Se você for à Lisboa, não deixe de ir, por favor! Será a maior besteira que você cometerá!!!

 

Preços:

Tempurá de camarão 7€; salada de polvo 3,50€; cogumelos recheados 8€; bochecha de porco preto 9,95€; atum escabeche 3,50€; tempurá de lascas de bacalhau 7 €; pudim abade priscos 3€.

 

MERCADO DA RIBEIRA

Avenida 24 de Julho

Cais do Sodré,Lisboa, Portugal

Horários: 0h00 às 00h00 de domingo a quarta-feira, e das 10h00 às 2h00 de quinta-feira a sábado.

 

Bookmark and Share

Restaurante Tia Alice (Fátima): vai com fé!

(21 de junho de 2015)

Bookmark and Share

Se você está indo para Fátima e também não abre mão de comer muito bem, o seu lugar deve ser o Restaurante Tia Alice!

Tudo começa com muito bom gosto no ambiente… Acolhedor, caloroso, rústico, mas refinado e moderno, bem clean, mas que mantém a aura familiar, o aconchego de um verdadeiro lar… Toalhas e guardanapos de linho…

O

tr DSC09599 tr DSC09596

O compasso é evidente entre o ambiente e o que a cozinha de Alice Marto entrega. O repertório regional  e tradicional português aparece, aqui, regido com maestria: especialidades regionais, com toque caseiro,  que conjugam o refinamento, delicadeza e sabor com requinte!

Mas, o mais importante era a sensação de acolhimento, calor humano, entrega e de que a proprietária criou um universo próprio, singular que se traduz na sensação de felicidade de quem experimenta sua comida!!

Comida que chega à mesa e traz a constatação do que sentimos ao sentir o perfume generoso que nos enebriou e encheu de belas promessas, desde que a gente começa a descer as escadas em direção ao salão do restaurante…

Bacalhau gratinado com natas e camarões de um prazer raro e sabor notável! Carimbando a memória eternamente com seu sabor!

tr DSC09598

Vitela assada no forno à lenha macia, desmanchando na boca… Um molhinho dos deuses…

tr 2 DSC09597

No universo da doçaria portuguesa, a torta de nozes com doce d’ovos era um escândalo pra fechar com chave de ouro…

tr DSC09601

Tudo simples e chic e ponto final! Um lugar pra se ir com fé!

Restaurante Tia Alice

http://www.tiaalice.com/

Rua do Adro | 152

2495-557 Fátima

Tel.: 249 531 737 | 249 533 194            Telm.: 913 080 334

Bookmark and Share

Chef Thiago Freitas inaugura seu novo Budhakan em Recife!

(9 de junho de 2015)

Bookmark and Share

tr foto 2(6)

Foi com festaaaaa que o chef Thiago Freitas celebrou a chegada de seu mais novo restaurante, o Budhakan, o zip code em que ele pretende abalar a cena gastronômica em Recife!

tr foto 1(5)

E olha que foi festa das boas, onde ele recebeu a imprensa, chefs. clientes especiais e alguns vips, tudo para apresentar em grande estilo a sua linda casa!

Muito massaaaa, festa alto astral, clima de balada, casa linda, cheia, talento de sobra. Já é prenúncio do que virá.

Pelo que vi, não tenho dúvida que será um sucessooooooo! As primeiras fotos do restaurante já revelam o bom gosto, a sofisticação, o clima cosmopolita, meio cênico…

tr tr DSC09641

Em dois ambientes, térreo e primeiro andar, dois lugares distintos.

No térreo, chamado de Budha, sofisticado, mais classudo, refinado, porém su-per mo-der-noooo, está o restaurante propriamente dito.  Haverá o serviço completo, desde entradas, pratos principais e sobremesas. A mesma música nota mil do primeiro andar, porém em volume mais baixo…

tr foto 2(7)

No andar de cima, denominado de Kan (a segunda metade do Budhakan), um clima mais lounge, mais cool, moderninho e trendy (da moda), mais penumbra e com elementos ainda mais étnicos. Lá, só drinks especiais e entradinhas no melhor estilo fusion e com pegada beeem asiática. Ah, e também serão servidas sobremesas no lounge

tr DSC09631

tr 11358877_10205726468393435_181352047_n

tr DSC09629

A ordem, nesse ambiente, é curtir a night, jogar conversa fora, se divertir e bebericar com os amigos ou até sair de casalzinho num clima mais romântico! Ou quem sabe até um esquenta pra uma balada?!… #ficaadica Sabe aquele lugar com música boa, de primeira, em um tom mais alto, mas nada que impeça de conversar? Onde você pode ir, comer muito beeeeeem, beber e não precisa jantar e sair com sono… Esse é o lugar, e que vem em bom tempo preencher uma lacuna na cidade! Mais uns mil pontinhos pra bela sacada!

A cozinha terá uma pegada bem mais marcadamente oriental, onde Thiago assume ainda mais essa sua vibe, de cozinha contemporânea e fusion. Na noite da inauguração, nosso anfitrião serviu algumas das entradas que farão parte do cardápio… Só posso dizer uau! Cada uma melhor que a outra!!! Uma cozinha mais perfumada, aromática, com notas de especiarias, porém bem equilibrados os sabores… E, claro, com a originalidade e criatividade ímpares, marca registrada de Thiago Freitas.

Eis alguns dos pratos que passearam…

A roda gigante (R$59,00) foi a sensação da noite! Vinha com cones folhados, recheado de lascas de bacalhau aromáticas, mousse de azeitonas e partículas crocantes…

tr  foto 2(2)

Filé oriental, como se fosse um sashimi, com molhinho impecável…

tr foto 2(1)

Degustação de ceviches, que se assemelhavam às causas peruanas, bem aromáticas, uma delas bem cítrica, uma espécie de geleinha de limão, que elevaram à perfeição…

tr foto 3(4)

Mini costelinhas indianas com docinho de abacaxi (R$45,00) estavam impecavelmente macias, daquelas que desmanchavam ao toque do talher… Saladinha com aromas frutados e perfumados… Fantásticas!!!

tr foto 5(1)

Ainda teve muitas outras cositas que andaram pela night, como vieiras gratinadas com molho de maçã, champagne e molho de ervas; shingaras crocantes, recheadas com cordeiro e caramelo de manga e gengibre etc…

O repertório é de ficar babando. Recebi o preview do cardápio e, além desses, tem outras preciosidades, como o tabuleiro de degustação de filé em tartar, cubos, 3 D; degustação de 5 entradas de foie gras e suas releituras (R$ 88,00). Huuummm, esta última me interessa profundamente.

Já nos pratos principais, degustação de pequim, com muxon de pato à baixa temperatura em vinho do porto, purê de queijo do reino + arroz de pato + magret em niguiri, brulée de fava de baunilha salgada e escalope de foie + bolinha de gude de pato embebido com cassis, em vinho do porto (R$ 65,00). Outra opção interessante é a costelinha cozida à baixa temperatura, purê de mandioquinha finalizado com poeira de soja negra defumada. E ainda o sashimi de filé com molho de vinho, arroz de cogumelo selvagemcom petit gateau de prima donna e nori crispy (R$ 59,00), dentre muitos outros.

No quesito sobremesas, Thiago manterá a mesma linha que o consagrou como chef patissier. Tudo lindo, lúdico, criativo e cênico… Vou poder matar as saudades…

Thiago Freitas dispensa apresentações, chef prodígio que já disse pra que veio na cena gastronômica de Recife, que já fincou seu nome entre as estrelas e que fazia das suas criações verdadeiros deleites gastronômicos!

Agora, no Budhakan, ele vem mais maduro, ainda mais cheio de bossa, ainda mais criativo e trazendo criações ainda mais lúdicas! A marca da ousadia chegou pra arrasar quarteirão!

É esperar o sucesso certeiro! Sorte, meu querido amigooo!

Preços: Entradas entre R$ 42,00 e 79,00

pratos principais entre R$ 49,00 e 65,00

Sobremesa 39,00 e degustação de sobremesa surpresa – 59,00 (para 2 a 4  pessoas)

BUDHAKAN

Rua do Atlântico, 147 (onde funcionou a loja Allumette)

Pina    Recife – PE   Brasil

Fone:  81 30485430

Bookmark and Share

Chef Hugo Prouvot abre as portas de seu novo Prouvot Bistrô na zona norte de Recife

(5 de junho de 2015)

Bookmark and Share

tr foto 4(1)Eu que sou apaixonada pela cozinha dos irmãos Prouvot, Hugo e Júlio, não poderia deixar de ir prestigiar o novo espaço da dupla na zona norte, o Prouvot  Bistrô!

A casa é mais refinada,  mas mantém um charme desprentecioso… Bem  ao estilo da cozinha dos brothers…

tr foto 2(8) tr foto 4(5)

Nossa, no papo super agradável que mantive com Hugo, durante o almoço, ficou claro o entusiasmo dele, como se fosse a primeira vez, mas também o mesmo brilho nos olhos que enxerguei quando eles abriram a primeira casa…

O que já escrevi sobre eles cada vez mais constato quando vou na unidade de Boa Viagem: sua aliança com seu brother (irmão) caçula, Júlio. Experiência e maturidade arejadas pela juventude vibrante e também cheia de sonhos de vinte e poucos anos do mais novo, a transformar a cozinha e as panelas numa verdadeira irmandade que leva aos comensais grande proveito.

A jovialidade de Júlio, o mais novo e a maturidade e consistência de Hugo! Uma equação bastante virtuosa, cujo resultado se reflete nas mesas lotadas, no sucesso de crítica, nos prêmios…

A cozinha segue a mesma linha da casa de Boa Viagem e é nítida, tanto em uma como em outra, a evolução das premissas que regem tudo por ali. Comida direta, afetiva, sem frescuras, tecnicamente bem executada, e, acima de tudo, DE-LI-CIO-SA!!!!!!

A casa mantém um cardápio fixo e um cardápio de sugestões que mudam a cada dia… E, a cada dia, literalmente uma nova surpresa que sai do repertório inesgotável de Hugo e de Júlio. Nada se repete e tudo sempre é absolutamente bem feito. Caramba, de onde vocês tiram tanta criatividade, heim?

Experimentamos um espaguete de frutos do mar, fenomenaaaaaaaaaaaaaaal! Um abuso de tão bom, equilibrado e saboroso! Bem aromático! E o polvo estava incrivelmente macio e bem feito…

tr foto 1(4)

Um steak com risoto incrível e um franguinho de leite com cuscuz marroquino cheio de bossa!

tr foto

tr foto 2(4)

Pra finalizar,o famoso souflé de goiabada… Divino, como sempre!

tr foto 1(9)

O que vi, senti e experimentei, foi excelente. Indubitavelmente mais um sucesso sob a insígnia dos Prouvot!

 

PREÇOS: Spaguetti de frutos do mar 64,00; franguinho marinado 42,00; suflê de goiaba 16,00

Prouvot Bistrô

Rua Albino Meira, 58, Parnamirim

Funcionamento: de terça à quinta-feira, das 18h30 às 23h. Sexta e sábado, das 18h30 à 0h. Domingo, das 12h às 16h

Fone: 3032-3627

Bookmark and Share

El Celler de Can Roca volta ao top 1 da Lista de 50 Melhores Restaurantes do Mundo!

(2 de junho de 2015)

Bookmark and Share

Foi anunciada hoje a lista dos 50 melhores restaurantes do mundo e o El Celler de Can Roca voltou ao topo do Olimpo!

Primeiríssimo lugar de maneira incontestável! E digo isso com conhecimento de causa e pelas indeléveis lembranças daquele fenomenal almoço, que relatei aqui no blog e cujo pequeno trecho transcrevo:

A beleza dos detalhes, uma sutil sensibilidade, estava tudo ali… Naquele inesquecível almoço… A trindade indissociável, genial e (oni)presente dos irmãos Roca, Joan (chef), Josep (sommelier), Jordi (patisserie)…

A generosidade em tudo apta a ser saboreada com reflexão… Uma festa, uma viagem sensorial! Aqui, os cinco sentidos, visão, tato, audição, olfato e paladar confluem decisivamente para potencializar os sabores, e conferir prazer ao ato de alimentar, para literalmente embarcarmos numa viagem ritualística.

 Degustar foi apenas o ato de concretização e de confirmação desse que foi, na verdade, um ritual, cujo “embarque” foi direto para um belo passeio pelas referências e experiências gastronômicas dos chefs mundo afora…

 

tr DSC09367 m2 tr DSC09325

E, claro, a simpatia e carisma do chef Joan Roca que me encantaram durante o encontro do G11 aqui no Brasil e do qual participei e tive a honra de entrevistá-lo (VEJA AQUI)…

tr Sem Título-1

tr foto 1(7)

A lista também teve o Osteria Francescana, de Máximo Botura em 2º lugar e o Noma em 3º…

Para o brasileiros, ainda há muito o que comemorar, temos o DOM de Alex Atala em 9º e o Maní em 42º. Nossa gastronomia sempre em alta…

A lista, controversa ou não, é um grande indicador do que está em alta, do que os chefs, foodies e gourmands  estão querendo consumir, visitar,  e, sem dúvida, alça chefs ao estrelato, lota restaurantes, estampa páginas e páginas de jornais mundo afora…

Não há dúvidas que muitos pautam suas escolhas pelo que no ranking aparecem e esse é o poder dessa lista, cuja festa de entrega dos prêmios tem status de Oscar no mundo da gastronomia. A prova disso, é que os melhores chefs do mundo, abstraem-se de tudo que se fala, prestigiando a mega festa em peso e, claro, almejam nela figurar!

Aos grandes vencedores deste ano…

  1. El Celler de Can Roca, Espanha
  2. Osteria Francescana, Itália
  3. Noma, Dinamarca
  4. Central, Peru
  5. Eleven Madison Park, Estados Unidos
  6. Mugaritz, Espanha
  7. Dinner by Heston Blumenthal, Inglaterra
  8. Narisawa, Japão
  9. D.O.M, Brasil
  10. Gaggan, Tailândia
  11. Mirazur, França
  12. L’Arpège, França
  13. Asador Etxebarri, Espanha
  14. Astrid y Gastón, Peru
  15. Steireck, Aústria
  16. Pujol, México
  17. Arzak, Espanha
  18. Le Bernadin, Estados Unidos
  19. Azurmendi, Espanha
  20. The Ledbury, Inglaterra
  21. Le Chateaubriand, França
  22. Nahm, Tailândia
  23. White Rabbit, Rússia
  24. Ultraviolet by Paul Pairet, China
  25. Fäviken, Suécia
  26. Alinea, Estados Unidos
  27. Piazza Duomo, Itália
  1. The Test Kitchen, África do Sul
  2. Nihonryori RyuGin, Japão
  3. Vendôme, Alemanha
  4. Restaurant Frantzé, Suécia
  5. Attica, Austrália
  6. Aqua, Alemanha
  7. Le Calandre, Itália
  8. Quintonil, México
  9. L’Astrance, França
  10. Biko, México
  11. Amber, Hong Kong
  12. Quique Dacosta, Espanha
  13. Per Se, Estados Unidos
  14. Maní, Brasil
  15. Tickets, Espanha
  16. Boragó, Chile
  17. Maido, Peru
  18. Relae, Dinamarca
  19. André, Singapura
  20. Alain Ducasse Au Plaza Athénée, França
  21. Schloss Schauenstein,Suíça
  22. Blue Hill at Stone Barns, Estados Unidos
  23. The French Laundry, Estados Unidos
  24. Blue Hill at Stone Barns, Estados Unidos
  25. The French Laundry, Estados Unidos

 

Bookmark and Share

Navio Allure of the Seas ganha o verão europeu e traz novidades gourmet!

(28 de maio de 2015)

Bookmark and Share

*Fotos: divulgação

tr AL-Aerial276 alta tr Solarium-A-_MG_2899_RET alta

Os amantes de cruzeiros não perdem por esperar o Allure of the Seas aportando no verão mais nobre do globo, o verão europeu!

Grande sacada da Royal Caribbean, os cruzeiros irão aportar em cidades como Roma (Civitavecchia), Barcelona, Provence e destinos mais hypados como Palma de Mallorca e Nápoles, onde se pode ir para a Costa Amalfitana ou Capri!

Para chegar no Velho Mundo em grande estilo, a companhia preparou novidades e levou seu navio para o estaleiro para deixar o que era bom, ainda melhor.

Foram acrescentada novas suítes com vistas fantásticas… A peça da Broadway em cartaz a bordo será Mamma Mia!

m3

No quesito gastronomia, há uma série de novos conceitos gastronômicos, dentre eles:

  • Izumi Hibachi & Sushi, o tradicional restaurante asiático da Royal Caribbean oferecerá novas opções como um menu teppanyaki completo, bem como frescos e saborosos cortes de sushi e sashimi;
  • Sabor Taqueria & Tequila Bar, introduzido pela primeira vez a bordo do Navigator of the Seas, o Sabor apresenta um menu com pratos mexicanos autênticos, modernos e inesperados, incluindo guacamole finalizado na mesa do hóspede. A comida pode ser harmonizada com uma seleção especial de tequilas, mezcal, e cervejas mexicanas, bem como deliciosas sangrias e margaritas;
  • Coastal Kitchen, um restaurante exclusivo para os hóspedes em suítes e membros Pinnacle do programa de fidelidade da companhia, oferecerá uma fusão de influências mediterrâneas com toques californianos. A experiência é complementada por uma lista de vinhos robustos elaborados especialmente para o restaurante.

 

Tequila Station at Sabor Mexican Restaurant

Os hóspedes também desfrutarão do Giovanni’s Tabble, 150 Central Park e Vintages Wine Bar, restaurantes de especialidade de enorme sucesso introduzidos na classe Oasis.

Além disso,há três restaurantes gratuitos no restaurante principal American Icon Grill; Silk, com um cardápio pan-asiático eclético e o The Grande, servindo uma culinária clássica e refinada.

Como não esquecer as Salsichas e linguiças grelhadas no Boardwalk Dog House, a estação de hot dogs que abre toda tarde?

Eu já escolhi os meus e você?

Quando eu voltar do cruzeiro que vou fazer, conto pra vocês!

Fui!… E volto já já!

 

*fotos divulgação

Bookmark and Share

Chef Thiago Freitas vai inaugurar o seu novo restaurante BudhaKam!

(23 de maio de 2015)

Bookmark and Share

Sem Título-2

Tá chegando a hora!

É que o Chef Thiago Freitas anda atarefadíssimo com os últimos preparativos para a inauguração do seu novo restaurante!!!! O auê vai acontecer no próximo dia 4 de junho e a abertura ao público será dia 5.

O que ninguém sabe ainda, mas que Thiago me contou em primeira mão é que o seu novo “bat local” será chamado de Budhakam, que significa Deus Guerreiro e ficará no mesmo local onde funcionou a boutique Allumette e o restaurante É, na Rua do Atlântico.

O local terá uma vibe com toque oriental, bem ao estilo Thiago Freitas e a gastronomia seguirá também o seu estilo criado no Thaal, com todas aquelas criações que só Thiago era capaz de inventar e de envergar! Porque vamos combinar, o talento desse menino-prodígio tem atitude e assinatura de quem não brinca em serviço!

Thiago ainda me contou como será a casa. O primeiro andar será um lounge bem sofisticado, onde serão servidos drinks e entradas, que servirá de espera ou mesmo pra quem quer aproveitar a night na companhia de amigos sem sentar pra jantar propriamente, ficar só apreciando drinks e comidinhas especiais. Já o térreo será o restaurante mesmo, mas não será aquele tipo de restaurante formal. Será algo mais glamouroso, onde serão servidos das entradas às sobremesas, no serviço completo e onde Thiago lançará mão de todos os seus truques e talentos.

Tem tudo pra nascer um hit!

É esperar para ver e quero ver mesmo, pois todo mundo que me acompanha sabe como sou fã do trabalho desse chef brilhante que já escreveu se nome nas estrelas!

Bookmark and Share

Eataly São Paulo, paraíso gastronômico italiano, abre as portas hoje

(19 de maio de 2015)

Bookmark and Share

*Fotos: divulgação

tr1

O Eataly está pronto para abrir suas portas em São Paulo hoje, 19 de maio.

Mega mercado de produtos italianos será o primeiro da América Latina, de um total de 29 lojas ao redor do globo, sendo 15 na Itália, 9 no Japão, e mais outras tantas em cidades como Nova York, Dubai, Istambul, dentre outras.

Mas afinal o que é o Eataly?

Não se trata de uma loja ou supermercado qualquer. A ideia por trás do Eataly é muito simples: reunir todos os alimentos italianos de qualidade sob o mesmo teto, um lugar onde você pode comer, comprar e aprender.

Mais que isso, eu diria, uma filosofia, que reúne a paixão pela comida, pelo comer, pelos ingredientes, pelos produtos, pelos produtores, pela qualidade, pela sustentabilidade, pela harmonia, pela natureza, pela comida que une. Foi o que percebi quando estive no Eataly de Nova York (veja aqui o post)…

Tudo no Eataly segue o conceito do Slow Food de quem ele é parceiro.

Algo que só se entende quando se está lá. Não adianta falar. É um conceito genial, uma criação inspirada, que o über chef Mário Batali, em sociedade com a chef Lidia Bastianich, com o Grupo brasileiro Saint Marche e Empório Santa Maria e com o próprio fundador do conceito, Oscar Farinetti, trazem ao Brasil!!! Impactante é a palavra! Instigante e entusiasmante é a sensação! Para matar as saudades da Itália…

O conceito foi implantado em 2007 no primeiro Eataly de Turim e agora será replicado no de São Paulo, com as mesmas proporções faraônicas,  em seus 3 andares, 4.500 m², divididos em 22 departamentos de mercado, mais de 7.000 produtos à venda, 18 pontos de alimentação, um bar a céu aberto e uma escola de culinária!

tr 2

Nossa, imenso, uma verdadeira “Disneylandia” para os gourmets, tem de tudo, pra comprar e pra comer, em casa ou lá mesmo! Juro, pelo que vi e vivenciei em Nova York, o de São Paulo não ficará atrás e seus olhos não darão conta de ver e viver tudo que nele haverá!

O de São Paulo terá o mesmo conceito de produtos à venda, onde os corners, cada um com sua especialidade, venderão queijos, presuntos, embutidos, temperos, frutas, verduras, carnes, peixes, pães, massas, vinhos, doces, molhos, condimentos, conservas, geleias, dentre muchas cositas mais!!!

 

m2

m4

m1

Haverá ainda uma fábrica de mozzarella em frente aos visitantes, uma rotisserie, um bazar (com objetos de desin à venda), livraria etc.

Dá pra fazer de uma comprinhas simples para levar para casa ou para organizar um mega jantar especial!! E todos serão bem vindos, como se convidados fossem…

Com o conceito de que o “Eataly cozinha tudo o que vende e vende tudo o que cozinha”, os seus 7 restaurantes (Il Crudo, Le Verdure, La Piazza, La Carne, Il Pesce, La Pasta e La Pizza) certamente darão o que falar! Além disso, exclusivamente para a unidade de São Paulo, haverá um restaurante com bar, o Brace Bar e Griglia.

tr3

Outros pontos de alimentação, existem, dentre eles, duas cafeterias (Lavazza e Vergnano), uma gelateria (Il Gelato di Venchi), uma pasticceria (La Pasticceria di Luca Montersino), uma chocolateria (Il Cioccolato Venchi), um bar de sucos de frutas feitos na hora (Bar della Frutta) e um balcão de Nutella.

m3

Inevitável será virar uma atração turística na cidade de São Paulo, assim como o Eataly já é nas cidades onde finca bandeira… Mas, indubitavelmente, será um local para os paulistanos e turistas comerem bem, seja em refeições rápidas, seja em refeições mais elaboradas!

Um lugar para se perder e perder o tempo e as horas nos seus labirintos de coisas e produtos fresquíssimo,onde a estrela principal é a gastronomia da Itália, daí o trocadilho Eataly, que cria um efeito sonoro inesperado e intencional…

E assim que for à São Paulo, farei de tudo para aportar por lá!!!

 

*Fotos: Divulgação

EATALY SÃO PAULO

Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 1.489, São Paulo

Telefone: (11) 3279-3300

Bookmark and Share

Tapa de Cuadril em Recife, e o seu fondue pra agitar as noites de inverno!

(15 de maio de 2015)

Bookmark and Share

O Tapa de Cuadril, um dos mais sólidos endereços na cidade em matéria de carnes, chegou com uma novidade que já está dando o que falar por aqui: um fondue!

tr DSC07161

Se recifense já adora fondue (por aqui, tem seu público cativo, fiel mesmo! rsrsrsrs), imagine com cortes de carnes argentinos? É pra viciar, não?

Estive lá, a convite da casa, essa semana para conferir, e posso atestar que é muito, muito bom! Uma ideia inovadora de ofertar além do tradicional e básicão filé mignon, outros cortes argentinos especiais, foi a grande sacada! Nunca tinhapensado em comer fondue com carne tão especial, carnes argentinas e cortes assim!

O steak, corte um pouco mais alto, tem um certo marmoreio e, na chapa, tem um desempenho perfeito, já que dá aquela seladinha por fora, caramelizando o exterior e mantendo-se beeeeem suculentooo em seu interior! A carnívora aqui ficou muito feliz!!!! rsrsrs…

tr foto 1

ojo de bife, além de ser também um corte alto, tem seus grandes predicados em sua maciez e texturas ímpares, que enobrece os sabores!

Vale ressaltar que o fondue só é servido na chapa, e o óleo aqui não tem vez. Bom pra quem quer manter-se em dia com a dieta…

tr image4

Os molhos, irrefutavelmente saborosos e com um quê de gourmet: malbec (redução do próprio vinho), dijon, pimenta, ementhal, blue cheese, cebola, são feitos à base de creme de leite, ao invés da maionese, faziam nosso divertimento e deleite.

O fondue de queijo também é especial e foi concebido para sair do tradicional. Por isso, além do queijo suíço, vem acompanhado, não só do pão francês, mas também de pão italiano e pão australiano! Mais um ponto pra inovação!

tr foto 1(4)

Mas, quando o fondue de chocolate chegou à mesa, literalmente, fechou!!!!!! Provocava o olhar, atiçava os paladares… Chocolate belga, de qualidade, “turbinado” com Amarulla, vinha devidamente “escoltado” por adornos ainda mais lúdicos! Mini churros, waffles, marshmellows são a novidade apta a deixar a gente ainda mais feliz e entusiasmado. As frutas tradicionais  não podem faltar, como morango, banana e uva sem caroço. Como assim, uva sem caroço? Isso mesmo, até nisso, houve um cuidado e uma atenção com o comensal. Porque, vamos combinar, nada mais desagradável do que ficar descartando o caroço quando a gente come a frutinha, né?

m1

E, se recifense já curte pra caramba um fondue, imagina se você pode levar seu próprio vinho e não pagar a taxa de rolha por isso! Que sacada! Movimenta a casa, faz as pessoas saírem de casa, é motivo de reunir amigos… Levar um bom vinho, às vezes, comprado a preços que não seriam praticáveis em restaurantes… Nossa, fantástico! E ainda é generoso, já que é possível levar uma garrafa por cliente!

Se preferir, também pode levar o próprio whisky, caso em que também não se cobra taxa de rolha. Se a garrafa não for consumida, no problem, ela vai pra o mais novo “clube do whisky”da cidade e fica lá, fitada e assinada, aguardando a sua volta…

A criatividade de driblar a crise, para atrair os clientes que se afugentaram dos restaurantes e equacionar o aumento do preço dos insumos, aqui, foi fundamental. Oferta de serviço e produtos de qualidade, sem perder a identidade e o DNA da casa, especialmente com o trato das carnes de cortes argentinos, por preços bem generosos…

E se você pensa que vai sair totalmente defumado? Está enganado! A casa providenciou a instalação de um bom sistema de exaustão, e ainda tira partido do seu pé direito alto, já que os odores e a fumaça se disssipam mais facilmente. Claro, tem fumaça, mas é algo plenamente tolerável.

Todo mundo já está indo dar sua conferida, alguns amigos já estão comentando… A casa estava lotada em plena quarta feira…

E eu certamente voltarei muitas vezes!

 

 

 PREÇOS

Fondue de filé mignon R$ 45,00 (280g) ou R$ 55,00 (380g)

Fondue de ojo de bife R$ 55,00 (280g) ou R$ 65,00 (380g)

Fondue de Steak R$ 59,00 (280g) e R$ 69,00 (380g)

Acompanhamentos R$ 19,90, com direito a 7 acompanhamentos de reposição ilimitada

Fondue de chocolate belga R$ 35,00

TAPA DE CUADRIL -Parrila y Viños

Av. Conselheiro Aguiar, 1089

Boa Viagem

Recife – PE

COMO CHEGAR

Fone: 81 33260250

e-mail: tapadecuadril@tapadecuadril.com.br

Bookmark and Share

De volta à Cervejaria Ramiro e os melhores frutos do mar de Lisboa

(12 de maio de 2015)

Bookmark and Share

Nem pensar em ir pra Lisboa e não passar na Cervejaria Ramiro!

tr dSC09493

Meu lugar preferido em Lisboa, onde fui feliz de outras vezes (veja aqui), e pra onde eu sempre voltarei…

Super tradicionaaaal, uma verdadeira instituição, serve os melhores petiscos de frutos do mar da cidade e deixa a gente doido, só de sentir os aromas que nos instigam e abrem o apetite desde o momento em que se entra na casa!

A fila, ah essa vale a pena, porque o negócio é de louco.

tr DSC09490

E, pra começar, os pães da casa, com manteiga de alho são pra gente derrubar o pilha inteira!… Pão com casca crocanteee e interior denso… Ai meu Deus!!!!

tr DSC09495

Um presunto de porco preto pra começar os trabalhos… Muiiiiiito bom!

tr DSC09497

Impossível resistir à famosa panelinha de camarão! A marca registrada da casa deixa a gente babando e atiça todos os sentidos! Vem borbulhando e exalando perfumes de alho… Uma coisa de bom! Vai com fé!…

tr DSC09499

 

tr DSC09508

Ameijoas à Bulhões de Pato também não podem faltar. Amo ameijoas!!!!

tr DSC09500

Só pra rebater e matar as saudades, o delicioso camarão tigre!

tr DSC09505

E ainda passeou pela mesa um prego de bife. Simplicidade aqui é sinônimo de nobreza! Um dos melhores pregos da cidade!

tr DSC09504

Bem, isso é tudo! Uma noite feliz, um jantar delicioso, mesmo diante do frenesi de garçons!

Mas a certeza persiste: voltando à Lisboa, o endereço será sempre certo: Cervejaria Ramiro!

CERVEJARIA RAMIRO 

Av. Almirante Reis, nº 1 – H

Lisboa

Telefone: + 351 21 8851024

http://www.cervejariaramiro.pt/

e-mail: geral@cervejariaramiro.pt

COMO CHEGAR

Bookmark and Share

Marché d’Aligre e seus deleites gastronômicos

(6 de maio de 2015)

Bookmark and Share

Um ótimo programa de domingo em Paris é o Maché D’Aligre. Um mercado autêntico, que, aliás, revela-se um dos últimos sobreviventes da tradição de mercados de Paris…

tr DSC02829

E, sabe aquele programa que realmente deu certo? Tinha tudo pra ser o contrário, haja vista o frio e uma chuva fina que teimava em aparecer…

Mas, a minha tradição de visitar mercados nas cidades por onde passo, falou mais alto e voilá, rumamos nós para a nossa “Disneylandia”…

Na rua, as bancas de feira tradicionais exibiam o supra sumo em termos de vegetais e frutas… Coisas que não se vê em qualquer esquina de paris. Uma aula de gastronomia e de bons e autênticos produtos, algo obsessivo no país!

m2

Uma construção antiga datada de 1779, abriga a parte coberta do mercado, onde os comerciantes exibem  suas lojas com produtos refinados. Àquela hora, franceses legítimos faziam fila para garantir o seu deleite no almoço de domingo… Mas a surpresa, veio com a excepcional oferta e especialidades de várias partes da França, da variedade e infinitude de queijos expostos na fromagerie (local de venda de queijos), a uma charcuterie (venda de embutidos) que impressionava pela qualidade e pela inigualável multiplicidade e abundância! Havia ainda bancas de frutas excepcionais, caves, peixes, comidinhas etc…

m1

No entorno da praça, lojas de verdade garantem mais algumas horas de puro “entretenimento” rsrsrsrsrsrs, cada uma com sua especialidade, como uma de produtos da Alsácia, a região nordeste da França, que tem forte influencia alemã; ou na loja de pães orgânicos Moisan; mais uma loja de cafés especiais; uma rotisserie abarrotada de gente, cujo aroma que escapava à rua deu água na boca. Como há muitos marroquinos e norte-africanos, ali também se encontra uma pâtisserie e padaria, a La Ruche à Miel…

Tínhamos uma reserva em um restaurante fora dali e tivemos que ficar apenas com água na boca…. Da próxima vez, voltarei para algo mais prolongado e umas comidinhas não farão mal a ninguém!…

É isso, mercado é cultura. É algo que está impregnado na vida e nos hábitos dos habitantes. É um reflexo, um espelho fidedigno da cultura e da essência de uma cidade e de seu povo.

É vida que pulsa e que sempre estará associada indelevelmente às origens das pessoas e à história da cidade, revelando, através da gastronomia a alma de um povo.

 

Marché d’Aligre

Marché Couvert Beauvau – Place d’Aligre – 12ème (entre le faubourg St Antoine et la rue de Charenton)

http://marchedaligre.free.fr/

 

Bookmark and Share

Fri-Sabor: doces lembranças

(9 de abril de 2015)

Bookmark and Share

Foi com nada menos que Carme Ruscalleda (única mulher três estrelas Michelin da Espanha e uma das poucas no mundo) que aprendi a combinar sabores impensados: manga e côco! Aliás, os catalães são mestres nessas misturas…

Isso parece inusitado, mas o que na Espanha é convencional?

Na falta de seu maravilhoso, esplendoroso e inesquecível Restaurante Moments (já agraciado com uma estrela Michelin, que a chef empresta sua assinatura ao lado do seu filho, Raul Balam), e, com um Atlântico separando-me da vanguarda gastronômica de Barcelona, guardo essa experiência e, sempre que posso, ao menos para recordar, refaço essa mistura quando vou à sorveteria Fri-Sabor!…

A Fri-Sabor, dispensa apresentações, uma verdadeira instituição em matéria de sorvetes em Recife! Tradição é o seu nome (mais de 50 anos de existência)! Em se tratando de sorvete de frutas não tem pra ninguém!!! Depois da repaginada que deram…, saída dos esquadros e pranchetas dos badalados arquitetos Zezinho e Turíbio Santos… Show!

E, ultimamente, com esse calor de rachar que anda fazendo em Recife, a felicidade é mesmo algo gelado, por isso, tenho me “esforçado” para redobrar minhas idas por lá!

Adivinhem qual o meu sabor favorito? Fácil essa, não?!

Manga com côco! Simples assim. Praticamente só peço esse. Alguns amigos às vezes torcem o nariz para a combinação com algumas interrogações, seguidas de interjeições… Manga com côco? Eu hein? Combina?

Mas, quando insisto que provem, rarááá, todos se rendem!!! E sempre vêm interjeições… Huuumm, delícia! Combina mesmo!

É um sabor único, uma fusão mais que perfeita! Tem atitude esse sabor! Parece que foram feitos um para o outro, algo como Romeu e Julieta…

Esqueço até dos mil e um sabores e  que estou numa sorveteria gourmet que faz umas sobremesas de sorvete na nossa frente que são de babar!!! Deliciosas tentações! E, com assinatura: de Taciana Teti e Lícia Maranhão (Nez Bistrô)…

E sempre que estou na Fri-Sabor, sou levada a rememorar essa fantástica aventura gastronômica que fiz em minha vida: Barcelona é musa dos meus sonhos gulosos, dos meus devaneios gastronômicos!!!…

Incrível como comida é capaz de despertar emoções, lembranças! Prova de que o mundo dos sentidos gastronômicos é tão fantástico e ilimitado!

FRI-SABOR GOURMET – Boa Viagem

Av. Domingos Ferreira, nº 3160
Boa Viagem – Recife – PE
Fone: 3325.0555

 

 

Bookmark and Share

Soho: um lugar que os baianos adoram amar

(4 de março de 2015)

Bookmark and Share

Salvador tem um lugar amado pelos baianos, o Soho!

tr DSC05930

tr DSC05922

Também pudera, com uma vista dessas… Literalmente, onde a Ba(h)ía, é de Todos os Santos!…

tr DSC05936 tr DSC05928 tr DSC05934

O projeto é super arrojado. No terraço, o chão é de vidro, o que permite, observar o vai-e-vem das ondas em baixo da construção que se debruça no mar!

tr DSC05933

tr DSC05918

É um excelente restaurante japonês, que dialoga com a cozinha contemporânea e ousa “brincar” com elementos da terra, a exemplo desse sushi de caju e foie gras. Juro, quando li, pedi apenas pelo instinto de curiosidade e pra experimentar essa, que à primeira vista, parecia uma combinação estranha. Mas, a explosão de sabor de sabor com a qual fui acometida, deixou-me enebriada e em estado de enlevo! O melhor sushi da minha vida! Palavra de quem não brinca em serviço!!!!!

tr foto 2

No mais, tem sushis normais e outros “apetrechos” bem interessantes! Vou deixar as fotos aqui para  a devida conferência!…

tr tr DSC05947 tr DSC05945

 

SOHO – SALVADOR

Av. contorno, 1010 Bahia Marina

Salvador – Bahia Brasil

F.: 71 33224554

 

R. Rubens Guelli, 135   Shopping Passeo Itaigara

Salvador – Bahia

F.: 71 34535445

 

 

Bookmark and Share

Benoit: o verdadeiro espírito de bistrô em Paris

(20 de fevereiro de 2015)

Bookmark and Share

Quando “o espírito de bistrô está presente nos pratos”*,a gente tem mesmo é que entrar no clima e pedir logo um belo de um foie gras com brioche. E quando esse foie gras evoca as mais deliciosas sensações em sua untuosidade perfeita, junto com fofíssimo e autêntico brioche, a gente sabe que deu um tiro certeiro no clássico e acertou.

tr DSC02932

E depois aproveitar para sentir os aromas generosos com grandes promessas de um suave alho e o tilintar da incrível manteiga de ervas ainda fervente e se jogar num belo escargot!

tr DSC02931

O cassoulet de pato também cumpre com louvor o lema de uma casa que se esmera para servir com perfeição os clássicos! Os feijões Tarbais, o celebrado  feijão dos feijões, com selo de origem do sudeste da França (Pirineus) segue a risca o dogma de que eles são obrigatórios no cassoulet, graças ao seu sabor adocicado e suave…

tr DSC02936

Pra fechar com chave de ouro, só os autênticos profiteroles pra serem mergulhados num delicioso chocolate quente, já tão aclamados da casa! Comemos suspirando, unidos pelo memória e sensação de puro sabor!

m1

Estou falando do centenário Benoit, um bistrô que é absolutamente fiel aos clássicos executados de forma tradicional sem afetações, sem firulas. Direto ao ponto, extrai dos ingredientes o que eles têm de melhor, para emprestar sabor e rigor aos pratos que entrega! Uma cozinha feita pra desfrutar e apreciar o clássico!tr DSC02949

 

A trajetória virtuosa da família que criou o Benoit cedeu lugar ao selo próprio de Alain Ducase que,desde 2005, está a frente, transformado o legendário, num ainda mais sólido endereço de reputação internacional!

tr DSC02944 tr DSC02943

Ao traspassar a porta e adentrar, outra dimensão: o verdadeiro clima de bistrô com seus veludos vermelhos, colunas de mármore, ladrilhos… A sensação de que o tempo parou e Paris está ali mais viva do que nunca!

m3

A garantia da companhia de um casal querido garantiram as belas lembranças…

 

*Alain Ducase, no Livro: Amo Paris – Minha Paris em 200 endereços.

 

PREÇOS: Escargot –  € 22,00; Foie Gras € 31,00; Cassoullet – €32,00; Profiterolles €15,00.

 

BENOIT

20 rue Saint Martin 75004 Paris

http://www.benoit-paris.com/

http://www.alain-ducasse.com/en/restaurant/benoit

restaurant.benoit@alain-ducasse.com

+33 (0)1 58 00 22 05

 

Bookmark and Share

Boteco Maxime: petiscos de praia e nostalgia em Recife

(3 de fevereiro de 2015)

Bookmark and Share

Falar de Recife sem falar de sua imensidão de bares de praia e botecos não tem graça!!! Seria o mesmo que esquecer de suas raízes e uma tradição que está impregnada na cultura, no hábitos de todos, de sentar , tomar um chope e petiscar. Sabe, aqueles comes e bebes, só que de petiscos praieiros?

São tantos e tão saborosos que não daria para falar de todos eles.

O Boteco Maxime é um deles! Um dos meus redutos favoritos aqui em Recife…

tr DSC02608

 

tr DSC03542

Não só porque a comida é sempre extraordinária, mas também por uma relação afetiva, já que meu pai seguramente é um dos seus mais antigos frequentadores e, ir almoçar por lá, tem sabor de nostalgia para ele, já que é habitué desde 1948!!!! Isso mesmo! Merecia uma placa comemorativa, não acham? Rsrsrsrs…

O antigo e lendário Restaurante Maxime cedeu lugar ao repaginado Boteco Maxime,  e, com muita originalidade e criatividade, a ele foi incorporado o verdadeiro espírito da praia, onde os petiscos são servidos pelos garçons tal como vendidos pelos ambulantes na praia de Boa Viagem… Tudo impecavelmente executado e saboroso!! Mas, o cuidado que os atuais proprietários ainda tiveram em manter sua fachada origianal é de digno de registro.

Sempre tem gente bonita e ótimos frutos do mar em versão descontraída!!! É a versão praieira de outro estrondoso sucesso, o original BOTECO.

A seguir, um pout pourri dos meus melhores momentos por lá!!!. Uhuuu!

Tem amendoim cozido e torrado, tal como se vende na praia…

tr DSC03538

Caldinho de feijoada na garrafa térmica… Espesso, saboroso, com diversos “apetrechos” à sua escolha: ovo de codorna, azeitona, charque e uma bela pimentinha (opicional) que não sou de ferro!!! Mas, tem outros sabores, como camarão, peixe etc…

m2

Camarão na bacia…

tr DSC03493

Casquinho de caranguejo, o melhor da cidade…

tr DSC03506 tr DSC03503

Comidas de botequim, como as impecáveis empadas (de camarão, palmito, frango, queijo etc)…

tr DSC07500

Siri mole e polvo acebolado também marcam presença, agora no quesito petiscos praieiros!!! Mobilizam paladares!

tr DSC02582

E quem é pernambucano da gema, sabe do que estou falando, quando a gente se refere às deliciosas agulhinhas fritas. Trata-se de um peixinho que só nada nos mares pernambucanos e tem um sabor especial e único! Nhami, nhami! Croc, croc!

tr DSC02581

Quando quero almoçar, pedida certeira são os peixes frescos e os feitos na brasa são realmente campeões!  Me leva que eu vou! Simples assim!

tr DSC07509

tr DSC03520

Pra sair de lá sem sobremesa, não dá, não é? Então só se abraçando na deliciosa “sobremesa das freiras”, que são os incríveis bricelets, feitos pelas monjas Beneditinas do Mosteiro de Convento de Nossa Senhora do Monte, aqui, recheados de sorvete e cobertos de calda de chocolate. Quem resiste? De comer rezando! Faz carinho na boca… E para todos rende boas histórias e lembranças!

tr DSC02602

A tradição cinquentenária do lugar e a vista do mar do Pina já garantiriam o sucesso das (minhas) tardes de sábado e domingo, mas é também nos petiscos praieiros, que os pernambucanos dialogam com intimidade.

tr DSC03498
tr DSC03497

BOTECO MAXIME

Avenida Boa Viagem, 21

Bairro: Boa Viagem

Telefone: 3465-1491

 

 

Bookmark and Share

Mercado de São Miguel: programa gourmet obrigatório em Madri

(27 de janeiro de 2015)

Bookmark and Share

tr montaje-fotos-Mercado2

Quando Daliana Martins (do Hall Social, blog super antenado aqui de Recife) me pediu dicas de Madri, a primeira coisa que me veio foi o Mercado de São Miguel!


m3

É imperdível!!! Um lugar daqueles pra gente ir várias vezes na viagem.

tr DSC05574

Bem, trata-se de um mercado centenário, de 1916, com muita tradição e cultura arraigados em suas entranhas. Mas, o melhor, é daqueles parques de diversões pra qualquer gourmet se esbaldar!

tr SAN M_006

Tapas, tapas e tapas, cada lojinha com sua especialidade. A gente nem sabe por onde começar!

Sticks e torresmos de presunto ibérico super crocante pra começar…

tr DSC05565

Depois, umas azeitonas gigantes recheadas com várias coisitas, com presunto, pimentões, marinadas em puro azeite. Huuuummm!

tr2 DSC05566 tr2 DSC05568

 

 

Umas tapas com torradas e bacalhau fresco marinado em azeite… Aiiiii!

tr DSC_0721-640x426

Carpaccio de polvo…

E um mini sorvetinho pra finalizar que ninguém é de ferro.

m2

Mas o local tem cervejarias, lojas de pães maravilhosas, de vinho, de embutidos, de queijos, de caviar, de confeitaria, de massas, enfim, de tudo que se possa imaginar pra comer na hora, pra levar pra casa ou pro hotel!

m4

m1

Um programa obrigatório em Madri.

Vão, aproveitem, se deliciem e depois me contem!

 

MERCADO DE SÃO MIGUEL

Plaza de San Miguel, s/n 28005, Madrid (+34) 915 42 49 36 (PRÓXIMO À PLAZA MAYOR)

http://www.mercadodesanmiguel.es/

Funcionamento:

Seg a qua e domingo: de 10:00 a 24:00 horas

Qui a sábado: de 10:00 a 2:00 horas

Bookmark and Share

Acarajé da Regina em Salvador: o por do sol tem ainda mais sentido

(22 de janeiro de 2015)

Bookmark and Share

O escritor Raul Lody tem razão quando fala que o acarajé só tem sentido no pôr do sol do Rio Vermelho…

tr DSC06168

tr DSC06174

Estando in loco, na praia do Rio Vermelho, não é que a afirmação ganha ainda mais vulto e faz todo o sentido… As fotos falam por si só…

tr DSC07621

tr DSC07625

É nesse bate ponto que a Regina e a Dinha rivalizam há tempos acerca do melhor acarajé da Bahia. E o debate é tão intenso e sério entre os baianos que as discussões podem ser comparadas ao tema religião e futebol, cada um tem o seu…

Talvez porque de tão identitária e reveladora da matriz africana dessa cozinha baiana que a questão vai ainda mais além do sentido gastronômico, para ganhar status de Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro (Iphan).

O tom dourado do acarajé fritando seduz nosso olfato e une todos, baianos e forasteiros, em torno do tabuleiro da baiana!

tr foto 4(3)

 

Eu tenho o meu predileto e, nesse quesito, o acarajé da Regina não tem pra ninguém!

tr foto 3(3)

 

Regina

EndereçoLargo de Santana, s/nº – Rio Vermelho – Salvador

Telefone: (71)3232-7542

Como chegar

 

Bookmark and Share

Frenchie: comida autêntica, direta e aconchegante em Paris

(15 de janeiro de 2015)

Bookmark and Share

Ah, se eu tivesse um bistrozinho assim aqui em Recife…

Eu ia viver lá, não tenho dúvidas!

tr2 Sem Título-2

O Frenchie do chef Gregory Marchand é daquele tipo de lugar minúsculo que, sabe faz da gente, um entre e fique a vontade! Moderninho, minimalista, mas aconchegante o suficiente para nos abraçar com o ambiente à meia luz e nos pegar pelo estômago definitivamente!

tr DSC03070

tr DSC03069

E assim, é que fui feliz no Frenchie, com a bela pedida de barriga de porco com cogumelos e limão…

tr DSC03073

O frango com nabos e folhas de brócolis ao pomelo (uma espécie de laranja) que se seguiu, atestam a marca registrada do chef de mesclar na sua cozinha francesa, cítricos, picles e chutneys… Notável!

tr DSC03079

Cavala e anchovas defumadas com abacate foram a opção do meu marido para a entrada. Não menos deliciosas estavam!

tr dSC03076

O clássico toma cores formas e novas proporções e pode tornar-se ainda mais instigante com essa baba au rhum, pérolas de tapioca e coco de sobremesa…

tr DSC03087

Meu marido também foi certeiro quando escolheu uma das mais famosas sobremesas da casa, o Brillat Savarin cheese cake, com hibsicus, sorvete de laranja vermelha e azeitonas negras. Hum!

tr DSC03086

 

O menu muda com a estação e os produtos do mercado, o que aliás, como obssessão em toda boa mesa francesa, no Frenchie, não poderia ser diferente… Base francesa, comida simples, direta, autêntica e aconchegante feita para desfrutar.

No final, ao perceber que eu estava fotografando, uma das meninas do salão veio perguntar de onde eu era e, puxando conversa, conseguiu extrair de mim o  meu ofício de autora de blog… Deu meia volta e presenteou-me com a listinha dos endereços preferidos do chef em Paris! Fui apresentada à “sua” Paris pelo próprio chef…  Belo presente! O melhor: a constatação de que muitos dos restaurantes prediletos do chef, estão na minha lista de desejos ou onde eu já estive… Compartilho com vocês!

tr new doc 7_1

E eu tive sorte de conseguir uma reserva, o que, segundo os sites de crítica gastronômica mundo afora, é tarefa olímpica, rsrsrs… Mas se você não tiver a mesma sorte que eu tive, vai num dos dois restaurantes que o chef mantém na mesma rua, um em frente ao outro. O Frenchie Bar à Vins ou o Frenchie to Go. O primeiro, ba-da-la-dér-ri-mo e lo-ta-do, com ares de comida francesa moderninha; e o segundo, bem que poderia ter um sotaque americano, com sanduíches de pastramis e afins. Ambos atestam a fama e o sucesso do sucesso de um dos chef mais aclamados em Paris na atualidade!

 

Preços: menu com entrada + principal + sobremesa = €45,00 por pessoa, sem bebidas.

Frenchie

5, rue de Nil (2nd)
Tél: 01 40 39 96 19

http://www.frenchie-restaurant.com/

 

Frenchie to Go

9 rue du Nil – 2ème

http://www.frenchietogo.com/

 

Frenchie Bar à Vins

6 rue du Nil – 2ème

http://www.frenchie-restaurant.com/menu_bar_fr

 

Bookmark and Share

Brasserie Balzar: intelectualidade e clássicos de brasserie em Paris

(8 de janeiro de 2015)

Bookmark and Share

Ele está ali desde 1886, ao lado da Universidade de Sorbonne. Passaram e passam por suas mesas intelectuais, professores, filósofos, artistas, escritores, toda a intelectualidade francesa. Sartre, Camus e Beauvoir eram cadeiras cativas a debater o futuro do país…

tr DSC03120

O acaso nos levou a esse lugar que temos como cativo quando estamos em Paris, já que, certa vez, chegando tarde na cidade, fomos procurar um local aberto para comer… Só havia ele… Desde então nos juntamos a eles e sentimos os ares da época de ouro de Paris… Está tudo lá, como sempre foi…

O lugar é tradicional e ainda respira esses ares…

tr DSC03124

tr DSC03123

A comida também é tradicional e bem feita à base de clássicos de brasserie. Sim, pode haver locais mais abalizados, mais finos ou mais gastronômicos, mas, seguramente, não haverá momentos mais nostálgicos, além, claro, de boa comida.

As mesas são minúsculas e coladas umas nas outras, mas o serviço atencioso e cortês supera o fato.

A porçãozinha de escargot é sempre uma experiência!

tr DSC03127

O steak tartar é preparado na frente do cliente e deixa a gente com as papilas gustativas ativadas, salivando…

O steak bernaise é bem feito!

tr DSC03128

E tudo sempre termina muito bem com o Pain Perdu!

tr DSC03129

 

 

BRASSERIE BALZAR

49 rue des Ecoles

75005 Paris

Phone number: +33 (0)1 43 54 13 67

Metro : Cluny – La Sorbonne, Maubert-Mutualité (L 10)

http://www.brasseriebalzar.com/en/

Bookmark and Share

Exclusivo: Tempere sua Viagem entrevista Joan Roca, do El Celler de Can Roca, eleito o melhor restaurante do mundo em 2013!

(30 de dezembro de 2014)

Bookmark and Share

m2

Vamos combinar? O cara, além de ser o melhor chefe do mundo, de cozinhar divinamente, de ter um restaurante lindoooooooo, o El Celler de Can Roca (eleito em 2013, pela Revista Restaurant, o melhor do mundo!), encantador e de ofertar generosidade e sabor aos seus comensais, o cara é super simpático e carismático! Um verdadeiro gentleman!

Já estive em seu restaurante (VEJA AQUI) e posso atestar que o que vi e comi só carimbaram minha memória inesquecivelmente.

Aliás, nessa entrevista só constatei as impressões que tive naquela passagem pelo restaurante quanto à simpatia de Joan Roca, quanto a seus irmãos, também Chef Patisserie (Jordi Roca) e Sommelier (Josep Roca) no El Celler de Can Roca.

Foi num clima de conversa, de bate-papo bem articulado, durante o evento do G11, o mega encontro/reunião anual das maiores estrelas da gastronomia mundial, em São Paulo, que Joan Roca, gentilmente me concedeu uma entrevista.

 

TEMPERE – Como você vê a gastronomia brasileira no panorama da cozinha mundial?

JOAN – Hoje podemos ver que (no Brasil) há uma base de talentos, que há muitos talentos. Hoje estão todos juntos. Eu conheço alguns desses cozinheiros em separado, mas ver que estão todos juntos, que falam que dialogam e que, além disso, dialogam com pequenos produtores, que são conscientes de seu papel na sociedade brasileira. Isto me dá muita alegria, porque me faz pensar que isso vai ser uma revolução importantíssima.

Eu creio que (o Brasil) é um país com uma riqueza e uma diversidade de produtos incríveis, com uma grande cultura gastronômica popular. Isto é de grande valor. Tenho claro isto. E uma das grandes conclusões do dia de hoje (do G11)  é ver a conexão, a cumplicidade entre eles., com Alex (Atala) como líder. Há que saber assumir esse papel: a generosidade entre os demais vai trazer benefícios ao povo. Isso me faz pensar que (o Brasil) é uma potência gastronômica de primeira grandeza. Já estava convencido disso e hoje vi isso muito claro.

TEMPERE – Como você vê uma diversidade cultural tão grande no Brasil, onde cada região tem a sua cozinha própria, muito particular?

JOAN – Calor, quando falo de diversidade e de riqueza cultural gastronômica, refiro-me a isso, de que não há uma cozinha brasileira única. Não é fácil de sintetizar. Isso é muito bom, porque há muitas (cozinhas) e isso dá a eles ferramentas criativas, porque o cozinheiro moderno, o que quer expor valor à sua cozinha, quando tem uma cozinha rica e diversa para buscar criatividade, para ser criativo, tem uma grande vantagem. Essa é grande vantagem dos cozinheiros, a diversidade cultural.

TEMPERE Você conhece a gastronomia do Nordeste do Brasil? É muito particular, totalmente diferente…

JOAN – Não conheço. Nós, que vemos de fora, não temos ideia. Só estive no Rio, aqui em São Paulo… Só sei que tenho que voltar que vir com tempo, que viajar todo o Brasil e farei, porque isso me interessa. Interessa muito voltar…

Eu invejo os produtos, a diversidade, a riqueza do país, a dimensão, tudo isso é espetacular. E para cozinheiros como nós que estamos em lugar que pensamos que é o umbigo do mundo, quando viajamos vemos que temos que nos dar conta de que não. Temos então que ser humildes e dizer: cuidado, que há muito e muito boas coisas e o Brasil é um grande exemplo de cultura gastronômica.

Bookmark and Share

Pierre Hermé x Ladurré: quais os melhores macarrons de Paris?

(17 de dezembro de 2014)

Bookmark and Share

m2

m1

Paris é mesmo doce!

E na terra da confeitaria, parece clichê dizer que come-se doces como se estivesse nos seus céus… Mas é lá que a doçaria faz ainda mais sentido…

Não por acaso, é lá que nasceram os macarrons. Esse fantásticos doces, se assemelham ao nosso suspiro, mas levam farinha de amêndoa e forma uma espécie de sanduichinho doce com recheios dos mais variados possíveis… Coisa para food-lovers (amantes de comida)!!!!

Aiiii, aquela casquinha quebradiça que a primeira mordida faz romper e promover um encontro com seu recheiozinho mais que cremoso e aveludado, traduz, nesse momento o meu desejo de estar em Paris nesse momento….

Além disso, o colorido é de encher o olhos e instigar os sentidos para se preencher o palato com o que há de mais sublime…

Pierre Hermé e Ladurée protagonizam os melhores da cidade, na minha opinião!

Os da Ladurée, um pouquinho mais doces, mas mesmo assim, enebriantes. Já os de Pierre Hermé, um delírio!

E, claro, na cidade-Luz sempre dou meu jeitinho de provar dos dois… rsrsrsrsrs… Só para me certificar que os melhores, na minha opinião, são mesmo os de Pierre Hermé!

 

PIERRE HERMÉ

72 rue Bonaparte 75006 Paris

4 rue Cambon 75001 Paris

39 avenue de l’Opéra 75002 Paris

18 rue Sainte-Croix-de-la-Bretonnerie 75004 Paris

E OUTROS ENDEREÇOS

http://www.pierreherme.com/

 

LADURÉE

16-18 rue Royale
75008 Paris

75, avenue des Champs Elysées

75008 Paris

13, rue Lincoln

75008 Paris

E OUTROS: https://www.laduree.com/en_int/

Bookmark and Share

Entrevista Exclusiva: Gastón Acurio, o mega chef peruano, fala ao Tempere sua Viagem!

(23 de novembro de 2014)

Bookmark and Share

tr DSC08664

Em termos de gastronomia no mundo, o Peru é, sem dúvida, a bola da vez, está, literalmente, na moda!

Tudo isso se deve a um homem o mega chef e chanceller Gastón Acurio!

Lá, seu nome e seu rosto estão por todo lado. Só se fala nele, só se fala em sua cozinha. O über chef é celebridade e se confunde mesmo com o peruvian food (cozinha peruana) e está tanto na boca do povo, das publicações especializadas, na imprensa internacional, na TV, nos jornais, nas rodas sociais, assim como o futebol está para os brasileiros. Sua imagem está indissociavelmente associada ao Peru.

A minha mente inquieta se questiona porque Acurio logrou tanto êxito em associar sua terra natal à gastronomia. Algumas coisas me ocorrem.

Em primeiro lugar, é um visionário. É, sem dúvida, um visionário!!! Sua genialidade consiste exatamente em mostrar ao mundo algo que o diferencia de outras culturas, a ponto de fazer o mestre dos mestres, Ferran Adriá, afirmar que o futuro da gastronomia está no Peru.

Sim, Gastón saiu de casa, olhou para seu país de fora e depois voltou-se para dentro dele, mostrou ao mundo sabores exóticos, inexplorados, únicos, que para todo o mundo soam exóticos. Sim, trouxe técnicas da alta gastronomia e as aplicou aos legítimos sabores de casa! Mas também conferiu p devido valor às técnicas originárias de seu país. Soube como ninguém vender, literalmente, seu peixe!

Mas há outra coisa que talvez pouco se fale, mas que é preciso ouvi-lo para entender. A sua sabedoria e seu tino estão no fato de que soube arquitetar, com indubitável altruísmo, um conjunto de ações para valorizar sua matéria prima, os tesouros que só ali há! E isso engloba a valorização das técnicas milenares e artesanais de obtenção dos produtos e preservação dessas tradições face à automação e a industrialização. Com maestria aquilatou e estimou os produtos autóctones e nativos, além de voltar e centrar todos os seus esforços para o pequeno produtor, para a pesca,  reconhecendo o trabalho daqueles por quem essa riqueza chega às mesas e sem os quais isso não seria possível.

O resultado está aí para o mundo ver!

Assim, entrevistá-lo foi, mais que um ofício de cumprir pauta para o blog, foi sim, um aprendizado e uma honra!

 

TEMPERE – Como você vê a gastronomia brasileira no contexto da América Latina?

ACURIO – Bom, como disse Alex (Atala), há um território comum em que a divisão não é da natureza, não é da história, é da política. Muitos dos produtos (peruanos e brasileiros) são os mesmos. Os desafios são os mesmos. Há problemas que se enfrentam, que também são os mesmos. Então o cozinheiro tem a oportunidade de participar desse processo.

Em segundo lugar, o caso concreto do Brasil, que também é uma sociedade multicultural, de uma grande diversidade, que está conquistando o coração dos brasileiros através de sua cozinha, com os cozinheiros se unindo cada vez mais para trabalhar por um objetivo comum.

Isto é o que está acontecendo em toda a América Latina. A comunidade de cozinheiros está trabalhando junta, não só nos países, mas entre os países. Isto é muito importante porque afinal temos que construir uma imagem ao mundo da América Latina, obviamente cada um em seu país. Uma América Latina que é um território charmoso para visitar, para viver, para compartilhar, para experimentar, para descobrir. E a cozinha é uma das ferramentas mais poderosas para conseguir isso. O Brasil tem tudo isso e já está trabalhando para isso. É por isso que estamos aqui todos juntos, conversando sobre os mesmos temas. O que falamos aqui, praticamente poderia ser o mesmo discurso no Peru.

 

TEMPERE – Você conhece as diversidades multiculturais brasileiras? Cada região tem a sua particularidade? Como você enxerga esse caldeirão multicultural? E como você entende que se possa construir uma gastronomia brasileira tendo tanta diversidade?

ACURIO – Isso não é defeito, é uma virtude! É uma soma de diferentes cozinhas que se expressam de maneiras distintas que assumem um território, que assumem um sentimento, que assumem uma história, mas essa diferença, por sua própria particularidade. Mas o mágico que faz e que cada dia, pode-se viver uma experiência, outra experiência, outra e outra… Então, não se trata de unificar em uma única cozinha, se trata de vitalizar e fortalecer cada uma dessas cozinhas.

 

TEMPERE – Sou do Nordeste do Brasil, sou de Pernambuco. Você conhece a cozinha nordestina, que é muito particular?

ACURIO – Me encantaria conhecê-la. O trabalho é justamente este. São os cozinheiros de tua terra que têm que sair ao mundo a dar a conhecer a sua cozinha.

 

Bookmark and Share