Prouvot Cozinha Bar: o novo restaurante do Chef Hugo Prouvot

(12 de janeiro de 2014)

Bookmark and Share

Eu acredito em sonhos! Acredito verdadeiramente na saga daqueles que sabem sonhar e movem céus e terras para conquistar sonhos. Acredito no brilho dos olhos que enxergo em pessoas assim…

Foi essa a energia que senti e consegui captar ao adentrar no novo ninho dos irmãos chefs, Hugo e Júlio Prouvot. Ali, indubitavelmente, há muito deles, muita entrega, muito coisa feita no esmero e capricho, a quatro mãos. Quando Hugo veio à minha mesa, para um papo super agradável, constatei também esse brilho nos olhos de que falei…

tr DSC06866

Ao que tudo indica, pelo que já pude constatar, nas duas visitas que fiz, a cozinha segue a mesma linha de entrega, capricho, paixão, fruto da parceria entre irmãos…

O mais novo gastrobar da cidade, que fez sua estreia de maneira discreta, quase no apagar do ano, tem personalidade e estilo. Um local com aquele entre e fique a vontade, sabe?  Vibrante e delicado, moderninho, aconchegante, harmonioso, charmoso, mas sem afetação, que se traduz na máxima de que elegante é ser feliz…

tr DSC06912

As referências afetivas, percebe-se por toda parte. Ali, estão expostos quadros antigos com gravuras de mapas das regiões francesas, herdadas do seu avô, um legítimo francês. Descendência que explica também toda a vibe francesa e o senso afinado e refinado da cozinha clássica que consagrou o chef paulista Hugo Prouvot por essas bandas de Recife…

m2 -2

Uma dobradinha que já nasce campeã, já que Hugo Prouvot dispensa apresentações, visto ser aclamado e consagrado pelo público e pela crítica, em uma trajetória virtuosa, aqui em Recife, em todas as casas por onde passou (Mingus, Club Du Vin, e consultoria aos restaurantes do Grupo Dias, leia-se, Boteco, Ferreiro Café e tantos outros, além do prêmio de chef do ano da Veja Recife).

A novidade é sua aliança com seu brother (irmão) caçula, Júlio. Experiência e maturidade arejadas pela juventude vibrante e também cheia de sonhos de vinte e poucos anos do mais novo, a transformar a cozinha e as panelas numa verdadeira irmandade que leva aos comensais grande proveito.

A proposta da casa segue uma tendência na gastronomia que observo nos quatro cantos de do planeta por onde carrego minha “mala (sempre) pronta” (rsrsrs…), e tem como precursora a França e seus bistronomiques, ou seja, ambiente mais informal, charmoso e moderninho, boa gastronomia, excelente cozinha, que dialoga bem entre a cozinha informal e toques de alta gastronomia, com respeito aos ingredientes, serviço agradável e cortês a PREÇOS MAIS ACESSÍVEIS e democráticos. Tudo isso, encontrei no novo Prouvot Cozinha Bar, onde os pratos no almoço estão com preço na casa de vinte e poucos a trinta e poucos reais.

Some-se a isso, uma cozinha, de volta às origens, informal, saborosa, delicada e forte, com a marca registrada do chef, de, dentro do clássico bem feito, aproveitar os melhores produtos do dia (sim, a ousadia e o desafio também estão escritas por aqui, já que o menu é sazonal, de acordo com os ingredientes do dia). O toque de maturidade que Hugo acumulou ainda deixa espaço para o diálogo com ingredientes e comidinhas da nossa terra e para uma nova faceta leve e descontraída. Ah, e o menu é concebido, tanto para quem quer comer em pequenos bocados, como uma refeição completa…

Precisamente, por isso, o espaço é bem versátil: vai bem no almoço executivo, seja por preços acessíveis (pratos na faixa de vinte e poucos a trinta e poucos reais),  seja pelos pratos bem elaborados, que cai bem para aquela hora em que se quer comer bem, relativamente rápido, evitando o burburinho de praças de alimentação de shopping e seus fast food e food services. Mas, desce ainda mais redondo à noite, seja para um happy hour, no bar, seja para petiscar comidinhas gostosas ou ainda arriscar uma refeição mais completa (belisquetes entre 19 e 28 reais e principais, na faixa de trinta e pouco a no máximo R$ 50,00).

Estive lá duas vezes, logo que inaugurou, mas pretendo voltar mais outras tantas… Pronto, já nasceu um romance com a casa!…

As entradinhas são dignas de aplausos de pé!!!!!

A coxinha, gourmet, claro, um caso à parte, caramba, ouso puxar o coro nessa cidade: uma das melhores que por aqui nasceu… Artesanal, feita com massa de inhame, ultra-mega-hiper-cremosa, com casquinha crocante, recheio denso, cujo toque de pimenta biquinho a faz diferenciar-se das encontradas em padarias e casa de lanches… Ademais, o molho tártaro de maxixe dá o toque de mestre criativo. Que bela ideia! Seguindo outra tendências de gourmetização de comida de boteco, com leituras ou releituras um pouco mais sofisticadas, como é o caso do premiadíssimo Attimo em São Paulo… Yummi!!

tr DSC06840

O ceviche, um dos mais autênticos que por aqui provei. Peixe fresco (de verdade!), outro ponto da casa, tem leche de tigre (o famoso caldo cítrico peruano) e pimentas tão na dose certa, que se assemelham muito aos encontrados no Peru!  Milho e a nova intervenção no prato de acrescentar batata doce (esta, bem mais parecida com muitas batatas peruanas) conferem o (necessário) equilíbrio da composição, para devidamente ofertar o balanço entre acidez e pugência (picante), como o adocicado do tubérculo. Delicioso, refrescante!

tr DSC06835

Na noite em que provamos o hambúrguer, estávamos de turminha e pedimos duas porções para compartir… Mas, errei, porque deveria ter pedido um inteiro só para mim!!! De picanha, carne picada na ponta da faca, casa bem com o original e criativo picles de maxixe e cebolas carameladas, e ainda vem escoltado por batatas chips. Show, show, show! Soberbo! Todos na mesa ficaram exclamando e verbalizando inúmeras interjeições!!! Delicioso! Macio! Suculento! Selado e com interior mal passado na medida, ou seja, bem vermelhoooooo, do jeitinho que eu gosto! Simplesmente fantástico. Posso dizer, sem dúvida: “pic burguer”, eu te amo! Para mim, já é um hit!

trDSC06982

As batatas que acompanham o hambúrguer, na minha opinião, outro item que faz elevar o score da casa, já que são feitas de batata de verdade, – algo raro nos restaurantes hoje – frescas e naturais, afastam aquela sensação de estar comendo isopor que só as batatas congeladas oferecem e que está fazendo as pessoas esquecerem o sabor de uma batata frita de verdade, ou seja, de batata natural e fresca…

A primeira visita no restaurante foi no almoço e provei de uma impecável e estimulante caldeirada de frutos do mar! Como boa Maria Farofa que sou, amei a farofa de castanha que a seguia… Generosidade em forma de comida!!!!…

tr DSC06888

tr DSC06893

Fez-me ter especial apreço à sua cozinha, a Bisteca Premium grelhada com suave molho, macaxeira frita e jerimum assado em duas versões, a polpa e a semente, que meu marido escolheu! O prato, impecável, de fio a pavio! Ah, mas o lance dessa parada nota 10, foi mesmo as sementes tostadas e crocantes de jerimum, que só trazem à toma o slogan, é impossível comer um só!… Vocês quebraram a mim e a minha mãe, já que em toda a minha infância vi a madrecita secar as tais sementes na janela de cozinha e depois torrá-las e comer com gosto… Huuuuuum, gostinho de infância…

tr DSC06880

O risoto de lagosta e polvo com tomate cereja, ao passear na mesa, deixou sua marca de delicadeza e sabor. Irrefutável!

tr DSC06887

Já as sobremesas foram a banana da terra assada e recheada com sorvete de canela e o pudim de queijo coalho…

tr DSC06913 trDSC06916

A boa notícia ainda é que o chef Hugo Prouvot irá adicionar ao menu seu famoso e icônico camarões em crosta de alho que era o top one mais pedido do Bistrot Du Vin, no Club Du Vin, onde ainda, inclusive, vai continuar ditando as cartas na cozinha e comandando as panelas…

Bem, é isso. O novo Prouvot Cozinha Bar transcreve literalmente a saga dos que acreditam no que fazem, sonham e a tudo se entregam deixando uma energia que, seguramente, transmuda-se para a comida…

Ah, só mais uma coisita: muito sucesso no seu vôo solo!!!

 

Preços:Coxinha – R$ 19,00, a porção com 3 unidades; ceviche – R$ 32,00; Hambúguer – R$ 28,00. Os pratos principais, no almoço, andam na casa de R$ 20 e poucos a R$ 30 e poucos, a depender do menu do dia. No jantar, na faixa de 30 e poucos a 50 e poucos. Sobremesas R$ 15,00.

Prouvot Cozinha e Bar
Herculano Bandeira, 287 – Pina
Funcionamento:  de terça a quinta das 18h as 00h, sexta e sábado das 18h00 a 01h00;  almoço passará a funcionar de sexta, sábado a partir do 12h as 16h e domingo até as 18h.
Fone: (81) 3031-3221

COMO CHEGAR

Vai pela Conselheiro Aguiar, sentido centro, quando chegar no final, dobra à esquerda para fazer o retorno para a Av. Domingos Ferreira. O restaurante fica nessa curvinha do retorno.

Bookmark and Share

Escrever um comentário

*