Warning: Use of undefined constant user_level - assumed 'user_level' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/temperesv/temperesuaviagem.com.br/wp-content/plugins/ultimate-google-analytics/ultimate_ga.php on line 524

Projeto Rota 232: uma rodovia, uma rota de sabores

(3 de julho de 2011)


Warning: Use of undefined constant user_level - assumed 'user_level' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/temperesv/temperesuaviagem.com.br/wp-content/plugins/ultimate-google-analytics/ultimate_ga.php on line 524

 

Pernambucano é mesmo apegado às tradições e, aliado ao sentimento de profundo apego às suas raízes, cultua e transborda sentimentalismos por sua cultura e, claro, por sua culinária.

Nesse mosaico de temperos, lapidarmente esculpido por gerações e pela miscigenação e fusão das culturas indígena, portuguesa e negra está o contraste entre o equilíbrio e o eclético, a originalidade.

Mas, para sentir isso, é preciso permitir-se conhecer a “alma” do Leão do Norte, deixar-se contagiar pelos aromas e sabores, tal qual o frevo de Capiba e a canção de Lenine.

Para isso, o nosso Tempere sua Viagem registra um projeto gastronômico muito bem concebido pelo Governo do Estado de Pernambuco e pela EMPETUR – Empresa de Turismo de Pernambuco, em parceria com o Jornal Folha de Pernambuco: o Projeto Rota 232, que fornece um rico material para aqueles que têm faro de descobridor, seja ele nativo ou de outras bandas, ou mesmo para aqueles que já conhecem, mas se deleitam com o simples prazer da boa mesa, seja ela onde for!

É, ao longo de 532 km da BR 232, que se tem informação garimpada, mapeada, testada e aprovada, entregue em embalagem para presente a todos aqueles que se deixarem seduzir pelas incríveis fotos e pelos nossos mais encantadores sabores, pelas nossas melhores panelas. E para conferir o profissionalismo do guia e a marca do projeto, os estabelecimentos foram marcados com uma espécie de “selo de autenticidade”, sinalizando-os como parte integrante do projeto.

Não se trata apenas de uma rodovia federal das mais importantes para o desenvolvimento econômico do estado, mas de uma Rota onde se descortina nossos mais autênticos sabores da cozinha do interior: uma cozinha com nome e sobrenome, autêntica e marcante.

São tantos os lugares encantadores que é difícil registrar e se ater a algo específico, mas vamos lá. Assim, a equipe literalmente pegou a estrada a partir da região metropolitana de Recife, desde Moreno até Parnamirim, passando por todas as regiões do estado e fazendo paradas em cidades das mais conhecidas, como Gravatá, Bezerros, Caruaru, Arcoverde, Serra Talhada etc.

Claro, não há pretensões de esgotar os estabelecimentos de cada cidade, mas de fornecer um roteiro gastronômico às margens da rodovia e dar dicas sobre onde comprar produtos típicos de cada cidade, e comer os pratos mais autênticos, tais como tapioca, queijos coalho e manteiga, charque, bode, buchada, nego bom, doces etc.

Qual o pernambucano que nunca subiu a serra e foi curtir o friozinho de Gravatá ou de Garanhuns? Pois é, pensando nisso, nas festas juninas e no friozinho próprio da estação, o guia nos conduz ao local ideal para comer uma boa charque ou degustar a pernambucaníssima cartola – sobremesa feita de banana assada com queijo manteiga, coberta de açúcar e canela.

Não dá para passar batido por locais que fazem parte da memória de todos que fazem a minha geração, como a Taverna Suíça, em Gravatá, que eu visitei recentemente e qual não foi minha emoção, de estar tudo renovado e de a cozinha estar extraordinariamente fantástica. Dá um look no fondue… Mas, não vou contar muito, porque farei um post só para isso.

Ah, também estão elencados os meus mais favoritos restaurantes em Gravatá. O Bar da Salada, cujo nome diz, titulariza uma incrível e famosa salada. O La Fondue, cujas panelas fumegantes já são igualmente consagradas também em Recife. Como esquecer o gostoso e italianíssimo Antonieta ou o regionalíssimo Cantinho da Paz.

O guia também me aguçou a vontade de ir conhecer o Empório Mineiro e o Defumados da Serra, que há muito estão no meu caderninho de pendências, mas, nesse inverno, quero ver se concretizo!…

Em Caruaru, lá no Alto do Moura, tem o Bode Assado do Luciano, cuja carne já tive o prazer de degustar, sem falar na sua macia carne de sol…Já o Don Peppone, chamou minha atenção e entrou para o meu caderninho de lugares a ser visitado…

Bem, todas essas informações podem ser consultadas nos guias que foram distribuídos no Jornal Folha de Pernambuco ou nas cidades integrantes do projeto. Para quem não recebeu o guia, no problem, pode ser consultado aqui.

Dentro das excelentes inciativas do projeto, pode-se também baixar aplicativo para iPhone e iPad para utilizá-lo como ferramenta de apoio aos amantes da boa gastronomia do nosso interior. Iniciativa que eu já baixei e atesto a sua utilidade!!! Muito útil inclusive na minha última ida à Gravatá.

Bem, agora é só acessar o guia e curtir os sabores pernambucanos!!!

http://www.guiasaboresrota232.com.br/home/

Escrever um comentário

*



Warning: Use of undefined constant user_level - assumed 'user_level' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/temperesv/temperesuaviagem.com.br/wp-content/plugins/ultimate-google-analytics/ultimate_ga.php on line 524