Mercados ou Food Courts na Ásia: a tradição do street food (comida de rua) que se renova

(22 de novembro de 2015)

Bookmark and Share

Por Flávia Santiago

*Fotos: Flávia Santiago

 

A comida asiática e seus correspondentes estereótipos fazem parte do nosso imaginário. Sempre que cogitamos uma viagem para o outro lado do mundo, pensamos em feiras, ambulantes e, certamente, em insetos crocantes, animais exóticos e frutas desconhecidas.

Mas a Ásia é, sobretudo, diversidade. E não há lugar melhor para concentrar a multiplicidade de sabores e culturas que os mercados, pois concentram uma tradição fomentada pelas necessidades dos trabalhadores: vender nos espaços públicos alimentos pré-preparados para aqueles que precisam comer fora de casa.

É fácil perceber que chineses, tailandeses, cingapurenses adoram fazer suas refeições “na rua”. Os mercados populares ou turísticos e vendedores são onipresentes. E a tradição – quase uma instituição – se adapta aos costumes de cada país, gostos e, logicamente, condições econômicas.

Como tudo hoje está se “gourmetizando”, eles (re)criaram esses mercados de rua em lugares mais sofisticados, como shopings centers, complexos de lazer ou em versões criadas especialmente para isso, numa versão mais sofisticadazinha e às vezes até com certo ar cool. São os food courts que stá invadindo a Ásia!

Cingapura é a capital dos mercados, que espelham a vocação de “janela para a Ásia” e a riqueza daquele pequeno estado. Seus Foods Markets são famosos e permitem um passeio pela culinária dos países da região, trazendo exemplares das cozinhas da Malásia, Vietnã, Coreia, Japão, Tailândia, na linha “tudo ao mesmo tempo-agora” e no mesmo lugar!!!!… Estão nas ruas e nos incontáveis shoppings – e neles ganham o nome de Food Court, substituindo as nossas praças de alimentação.

m1 - food market cingapura

Até o I-NA-CRE-DI-TÁ-VEL e luxuoso complexo Marina Bay Sands, bem pertinho das filiais dos restaurantes dos chefs mais badalados do mundo, tem seu “mercadão”.

tr - cingapura food court marina bay

Aliás, esse modelo de Food Courts também é moda em Macau, talvez pela necessidade de atender aos paladares do público oriundo de toda a região, que faz turismo nos mega cassinos e shoppings daquele país. Cumprem, também, a função de aliviar os custos dos restaurantes caríssimos dos anexos às casas de jogos.

tr Macau - Food Court

Eis que, no meio de um shopping/cassino que reproduz uma floresta tropical… Você leu certo, pode acreditar! Nele, está nossa praça de alimentação asiática.

Em Hong Kong, se não há muitos mercados, tem-se diversos espaços dedicados à comida de rua ou à comercialização de alimentos. E o costume está lá, num dos hotéis mais cool e legais da cidade, o The Icon, cujo restaurante e espaço de café da manhã reproduz um mercado asiático (numa versão “gourmetizada”, claro).

M2 - THE ICON

 

No Japão, boa parte da vida se passa nos trens e suas estações, que formam quase cidades subterrâneas. Nestas são comuns as redes de comida “take-away”, (padarias, cafeterias, minimarkets)…

M3 - JAPÃO STRRET FOOD

Mas há também a versão adaptada do bom e velho mercado: as mega stores com seu departamento “gourmet”, onde pode se comprar (quase) todo tipo de comida pra levar. Doces austríacos, macarons franceses, lindos docinhos japoneses, bolos lindos-lindos-lindos, saladas, rolinhos, chocolates suíços, carnes, queijos e bebidas de todo o planeta. Só falta uma coisa, como salientou meu marido: ter uma baiana pra vender acarajé. Rsrsrs…

m2 - japao

Viajar pela Ásia sempre garante surpresas! Além das surpresas, o continente é garantia de boa comida!!!!

 

 

 

comente

Bookmark and Share

Escrever um comentário

*