A Roma gourmet da jornalista Letícia Rocha!

(22 de fevereiro de 2016)

Bookmark and Share

A jornalista gastronômica Letícia Rocha é minha guru para Roma. A moça entende tudo de lá, pois morou alguns anos na cidade e amaaaaaaaa de coração a cidade. É um caso de amor platônico eterno!!!!

Ela me enviou essa listinha com as dicas mais quentes da cidade e eu não poderia deixá-las arquivadas no meu HD. Por isso, estou compartilhando para todo mundo!…

 

TR IMG_2073

 

ROMA, por Letícia Rocha

 

Sem Título-3

Cozinha romana é: carbonara, cacio e pepe (pecorino e pimenta do reino), amatriciana (tomate, pancetta, pepperoncino/pimenta), gricia (amatriciana sem tomate), nhoque alla romana, coda alla vacinara (rabada).

 

Onde provar: no Trastevere, bairro típico das tratorias, fugir das ruas principais. Roma Sparita é uma boa opção e já ficou famosinho depois do Antonhy Bourdain, mas, ao menos, não tá tão no buxixo-exploração-turística. Perto do Vaticano, a uma quadra do metro, na Via Otranto, na esquina, Luma Bistro– massas feitas no dia, frequentado só por locais (morei ali), com sugestões que custam 5 euros, no almoço. Jantar também funciona, acho que com cardápio. Perto do Pantheon, um clássico é o Alfredo del Pantheon, melhor reservar ou chegar bem cedo.

 

street típica[

Suppli (bolinho de arroz, primo rival do arancini, com ragu e queijo); pizza al taglio/quadrada e por peso; porchetta- quase sempre, em sanduiche. Castanhas no outono. E gelato- experiente os de fruta, melone e fragola (morango), dois sabores que, no Brasil, ou não existem ou não têm graça, mas aqui, são dos deuses. Pizza bianca (como uma focaccia) e pizza rossa (so com molho tomate- picante ou não). Piazza bianca com mortadela.

 

Onde: a melhor pizza quadrada/pão/branca/rossa, pra mim e muitos romanos, é do Panificio Mosca, funciona tipo desde 1916.

Na Via Candia, uma extensão da via do Metro Ottaviano, o do Vaticano. Como é bem local, daquelas coisas que não tem senso na italia, pode fechar no almoço e tem pausa durante a semana. Colado neste metro tem a Lemongrass, sorveteria.

A melhor bianca é no Roscioli, região centro histórico Campo dei Fiori (um poudo depois da Navona); ali também  a carbonara é dos deuses (para almocar jantar, pede reserva. Dá pra comprar e comer na rua). Ainda por ali, tem o famoso Filetto de baccala, um filé de bacalhau enorme, custa 5 euros, você entra praticamente dentro da cozinha e pega da mão da tiazinha, que acabou de fritar. Ainda no Campo dei Fiori: é ali a feira mais famosa de Roma. Pecado que já virou turística, chinesa, mas ainda tem coisas boas e vale a visita. Todo dia de manha, até 12h, menos domingo. No canto da praça, há o FORNO, que também  concorre como melhor pizza e o Obika muissarela bar, que como nome diz, bar especializado em musssarela, tudo DOC, e o único restaurante dessa praça que eu aconselho. Outras gelaterias: gelateria del teatro, grom, carapina.

 

pizza

Pizza redonda: nem pense em pedir pra mudar o recheio ou fazer meia a meia. O italiano pode voar na sua cabeça. Rs.

Onde: A melhor da vida é na Via del Governo Vecchio, uma travessa da Piazza Navona (embaixada do brasil). Chama Baffeto. Eles são mal humorados, tem fila, não aceita cartão. Mas é surreal. Vale muito. Essa ruazinha é bem fofa, mas tem que filtrar porque ficam caçando turistas. Ali, na via del Fico, tem o Bar del Fico, um lugar clássico do aperitivo dos romanos (das 17h ate máximo 21h). depois, o italiano tem que ir pra casa jantar, risos.

vinhos

Vinhos da região não são muito famosos, mas sem pretensão, um Frascati, branquinho gelado, vai bem.

Mundo cerveja artesanal na Italia esta em franca ebulição: boas cervejarias são a Birra del Borgo, Baladin, Lariano.

Onde: a Open Baladin é um bar sociedade da Baladin com Borgo. Fica perto do Campo dei Fiori e tem mais de 30 cervejas em spina/chope; com cardápio de Gabriele Bonci, que tem a fama de fazer a melhor pizza da cidade (e agora hambúrguer). No Trastevere, Bir & Fud também  é deles; e por ali tb um pub bem romano cervejeiro é o Ma Che Sei Venuto a Fa!

 

 

Outro clássico da cidade é o tiramisu do Pompi, muito incrível. Piazza di Spagna.

 

balada

Balada: não é a minha praia, mas discotecas ficam na zona de Testaccio.

 

descoladas

Zonas mais descoladas: Pigneto! Lá, Circolo degli Artisti (bar, show, expo) e via del Pigneto. Já Monti é alternativo, cool, caro, mas fofo. E San Lorenzo área mais universitária, vale porque sempre agito (duas boas hamnurguerias: Ferrovecchio e Hamburgueseria).

 

geral

Em Roma:

Metro fecha cedo, 23 30; sexta e sábado, 1:30; mas cidade e bem servida dos ônibus noturnos sinalizados nos pontos pela letra N.

A agua dos ‘bebedouros’ é potável

 

 

Bookmark and Share

Escrever um comentário

*