DBGB (NYC): ai que vontade de comer um hamburguer…

(25 de maio de 2012)

Bookmark and Share

Bateu uma fooomeee agora! E sabe aqueles momentos que você “tá com fome de…?” Um desejo de só comer algo específico? Isso, a minha fome agora é de comer um super hamburguer!!! Mas, se fosse qualquer Big Mac eu resolveria logo indo ali na esquina… O tal desejo em questão era muy específico, comer um  The Frenchie, do DBGB, brasserie cool e moderninha do chef Daniel Bouloud, chef-celebridade-blockbuster, detentor de uma cozinha estrelada com seu triestrelado pelo Michelin, o Restaurante Daniel, do qual já falei aqui. Prova de que no quesito casual, ele também manda muito bem! Uma grande sacada!!!

 

Aí, na impossibilidade de ir ahorita, pegar o primeiro avião para Nova York, tive que me contentar com as fotos mesmo!…

Aaaiii, eu queeeerooo!

Trata-se de um cobiçado sanduba, com selo de origem e certificado, nome e sobrenome! Que arrebatou o (meu) “Oscar”, cujo protagonista desse meu desejo repentino é um sanduíche, dos melhores que já comi na vida!!!!!… Mesmo em Nova York onde há outros tantos hamburguers top e/ou famosos, a exemplo do Standard Grill, The Breslin, P.J. Clark`s, Burguer Joint, Pop Burguer etc, etc. Esse é um hotspot! Tô me derretendo aqui só de lembrar…

O sabor de um molhinho, que escorria à medida que eu dava umas mordidas, vem à minha memória e faz-me suspirar de desejo. Ainda mais porque ele vem incensado com perfumes de uma leve cozinha de acentos e notas que destacam inegavelmente a ascendência e a escola francesa. Alta gastronomia aplicada ao fast food: combinação explosiva.

Como sou extremamente carnívora, eu diria VAMPIRA, desmanchei-me com um polpudo e suculento hamburguer, super mal passado e vermééééélho. Um saborzinho no final levemente defumado, dava o arremate! Não dá pra esquecer…

A causa disso: um delicioso bolinho bem denso de carne de hamburguer , com um confit barbecue de barriga de porco e uma compota de cebola e tomate, num brioche super macio… O alcance de do seu sabor transcende o fast food. Excelente!!! Supra sumo do sabor!!! Um tesouro!!!

Peraí que não acabei! Maria Batata (Frita) aqui ficou doida com elas. Se existe a personificação das batatas fritas perfeitas, elas estavam aqui!!! As eleitas do Tempere! Olha, adoro comer bem, mas preciso revelar um segredo: o meu prato predileto é batata frita! Pronto! Segredo enfim revelado!…

Já o meu marido, abraçou o The Piggie, um dos mais famosos da casa! Um hamburguer que vem casado com uma carninha de porco barbecue desfiadinha, numa espécie de molho…, com uma maionese de jalapeño, num pãozinho de cheddar… Incontestável e provocador!!

É certo ainda que o DBGB tem uma vibe cool , e climinha contemporâneo, onde as prateleiras permitem ver o burburinho frenético (e a alma) das cozinhas por trás delas… Prateleiras cheias de coleções de panelas de cobre super legais e presenteadas por chefs famosos(!) dão o charme… e confluem para tornar a refeição de um simples (que, de simples não tem nada…) hambúrguer em uma refeição que marca a viagem e, que em um momento de fome, resgatei da minha memória…

DANIEL

299 Bowery

New York, NY
(212) 933-5300

http://www.danielnyc.com/dbgb.html

 

Bookmark and Share

2 comentários to “DBGB (NYC): ai que vontade de comer um hamburguer…”

  1. Um post como esse tem o condão de despertar alguns pecados capitais… Adotando aqui o mea culpa, mea maxima culpa… Estou com várias invejas!
    A primeira, mais direta e óbvia, é dessa mordida fotografada na primeira imagem do post. É de uma maturidade fotográfica diferenciada! Uma foto que desperta fome… Além da advocacia, da gastronomia, do bem viver, deduzo que poderia adotar a fotografia (presumi que é sua) como atividade profissional também. Amadorismo (como antítese a profissionalismo) não me parece ser substantivo que se vincule à sua personalidade. Parabéns! A outra inveja é de sua narrativa: partindo de tema absolutamente trivial, como alimentação, você consegue agregar um nível diferenciado de reflexões, sugestões e despertar a fome do leitor! O último dos pecados é a culpa: de ainda não ter me filiado no rol dos leitores fieis do seu blog. Dessa culpa, não mais me penitenciarei! É excelente! É nítido que você acabou de pautar uma eventual nova visita à NYC. Não importa o “quando”. Quando eu lá for, se ainda houver, vou comer esse hamburguer! Valeu Renata!

  2. Mauro, Os seus comentários me emocionam e motivam. Fico muito feliz de ter despertado esses desejos em você. Faço o blog com o coração e com paixão e tento passar aos leitores as minhas emoções gastronômicas.
    Ah, e as fotos (todas do blog e as poucos que não são, coloco os devidos créditos) são sim minhas. Obrigadíssima pelos elogios.
    Renata

Escrever um comentário

*