Warning: Use of undefined constant user_level - assumed 'user_level' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/temperesv/temperesuaviagem.com.br/wp-content/plugins/ultimate-google-analytics/ultimate_ga.php on line 524

La Mar Cevicheria (Lima): ceviche e otras cositas más…

(10 de junho de 2012)


Warning: Use of undefined constant user_level - assumed 'user_level' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/temperesv/temperesuaviagem.com.br/wp-content/plugins/ultimate-google-analytics/ultimate_ga.php on line 524

Em Roma, obesity
como os romanos. Em Lima, cure como os limenhos…

E, não há nada mais emblemático, e que traduza mais a essência do peruvian food, do que o ceviche!

Assim, em Lima, não poderia deixar de ir ao clássico dos clássicos, o La Mar Cevicheria, um dos tantos endereços do über chef, Gastón Acurio. O melhor restaurante de pescados e mariscos, segundo o festejado Guia Summum. Logo, o melhor ceviche da cidade, concordam?

Nada poderia traduzir mais o espírito limenho… Uma casa super descontraída, com a cara de Lima, onde os tons azuis indubitavelmente remetem aos pescados e frutos do mar, aliás, uma paixão desse povo. Estava lotaaaaaaada (abarratoda mesmo) de gente. Turistas, sim, mas o que mais chamou a minha atenção, foi a quantidade de limenhos, super descolados e descontraídos que pareciam nem se importar com quantidade de forasteiros…

Nem a espera de horas, tirou meu bom humor. Aliás, foi mesmo o tempero da fome, a potencializar os sabores… Como só tinha esse dia, o jeito foi esperar…

Se você pensa que o Peru é só ceviche está muito enganado! Calma, calma, eles virão à mesa, mas deixe-me começar do começo…

Nessa hora, a Maria Batata aqui #azul-de-fome, se entregou aos piqueos (apetizers, como eles chamam) que aportam à mesa e introduzem a dimensão da diversidade dessa culinária. Mix de chips de várias espécies de batatas bem salgadinhas e crocantes!!!!!! Crec, crec! Eu não falei nesse post aqui que o país tinha um sem-número de espécies de batatas? Pois é, cada uma de uma cor e texturas das mais diversas, mais quebradiças, umas, um pouco mais firmes, outras, mais para a textura de macaxeira,  outras mais para a de batata doce mas, todas sa-bo-ro-sís-si-mas!!!  Agora, mais que brincadeira foi o trio de molhinhos à base ajís que as escoltavam… Huuuuum, de fazer suar de tão saborosos e atordoantes!!!…

E o que dizer dos milhos, sequinhos e crocantes que também estavam lá. Quem não gosta de comer aquele milho da pipoca que não estourou? Precisamente esses eram assim, mas só que não eram duros, e, de tão fofinhos, parecia que a gente tava comendo a própria pipoca… Aí dava para comer o pote todo!!!… Guarda o segredo aê: apesar de gourmet e de apreciar os bons sabores dessa vida, minhas comidinhas preferidas são pipoca e batata frita… rsrsrs. Imaginem, né… Detonamos… Além de aperitivo, esse milhinho crocante é muito usado em ceviches, para fazer o contraste de texturas…

Uma “causa” tem sempre sua explicação. Como já tinha morrido de amores por elas desde que fomos apresentadas no Astrid Y Gastón de Buenos Aires, tive que pedir para eles fazerem apenas uma só para nós compartirmos!!  Bela causa! Essas, eram de um peixinho que nem lembro mais o nome, só não esqueço seu sabor indefectível, sua crocância e, que estava fresquíssimo… O resto é tradição, pois as causas são um prato típico por lá.  Merecem uma explicação: são à base de uma espécie de purê meio cítrico de batata (uma espécie diferente da que temos por aqui), cujo encontro com ají, as transforma nesse delicioso bolinho adornado com as cebolas roxas marinadas no leche de tigre e no ají, com creminhos variados, a provocar um contraste de textura show… Tão pequenita que não deu nem pra começo de conversa…

“Ni carpaccio italiano, ni sashimi japonês. Por su corte y su sazón, El tiradito és del Peru…” Assim, éramos informados pelo menu que a nacionalidade do Tiradito  é mesmo peruana.  Mais uma tradição que nos faz lembrar que o leche de tigre (esse caldinho cítrico que acompanha todo ceviche) não é só a base do ceviche e que esse país tem muito mais para mostrar… Este que escolhemos, à base de lomitos de pejerrey (um peixinho local) marinado em cebollita china, leche de tigre al ají amarillo (por isso sua coloração e sabor indescritível). E não dava para esquecer o choclo (milho branco)  que fazia o papel de neutralizar a força do ají e dar o equilíbrio necessário da composição… Era de fazer chorar!!!!!… Wow!

Agora, sim, o ceviche!!! Em persona! Uma degustação deles para ter a certeza que aqui era o país do ceviche e que eles são sim a causa de tanta comoção nacional…  De vários sabores, com variações diversas do leche de tigre e ajís em diversas texturas… Deliciosos, refrescantes! Caramba, foi por isso que o estômago me trouxe até aqui…

Como já eram quase 17 horas, e a fome teimava em não ser saciada, nesse dia, o jeito foi fazer o almoço e o jantar numa única refeição… Aí cobiçamos o prato da mesa do lado que passou “chiando” na chapa… Pecado da gula falando mais alto… Uma plancha de pulpo e calamar (polvo e lulas) à parilla limenha, com temperinho mais que especial e, acima de tudo,v   matador e inesquecível, que eu me arriscaria a dizer que era páprica ou algo do gênero, que deixava no final, no finzinho mesmo uma leve e sutil ardência, mas que não assusta nem aqueles que são avessos às pimentas e afins. Apenas instiga o paladar e as papilas gustativas… E, claro, os choclos (milhos) brancos neutralizavam e equilibravam tudo… Causa impacto, não? Reverências a finalizar nossa inesquecível e memorável refeição com sabor de Peru!!!!

Viu? Nem só de ceviche vive o Peru! Se eu fosse você iria para Lima…

LA MAR CEBICHERIA

Av. La Mar, 770

Lima – PERU

http://www.lamarcebicheria.com/web/index.php

 

Escrever um comentário

*



Warning: Use of undefined constant user_level - assumed 'user_level' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/temperesv/temperesuaviagem.com.br/wp-content/plugins/ultimate-google-analytics/ultimate_ga.php on line 524